domingo, 30 de maio de 2010

A Doca da Fortaleza vista da Cãndido Mendes

(Reprodução)


Clique na imagem para ampliá-la
Ana 1965 - Doca da Fortaleza com suas canoas aportadas, vendo-se também as tradicionais casas comerciais que ficavam à beira do igarapé. Em primeiro plano a Casa Beiruth N'América dos Irmãos Houat (à direita da foto) e mais adiante a Casa Ponto Certo, e ao fundo à esquerda a entrada principal da Fortaleza de Macapá.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Vista aérea da Fortaleza de Macapá nos anos 60

(Reprodução)

(Clique na imagem para ampliá-la)

Década de 60 - Foto 1 - Nesta foto podemos ver na parte de cima da imagem - no lado norte da Fortaleza de Macapá - o antigo igarapé da Fortaleza, antes da abertura do canal da Mendonça Júnior, com as canoas aportadas na Doca da Fortaleza, antes do aterro e da construção da Agência do Banco do Brasil.


(Reprodução)


(Clique na imagem para ampliá-la)



Década de 60 - Foto 2 - Nesta foto podemos observar, de forma nítida, a sede social e a quadra de esportes do Círculo Militar de Macapá, vendo-se a rampa de acesso à Praia do Forte.
Na parte de cima da imagem, temos uma visão geral da Rua Candido Mendes pelo lado da frente do Forte, destacando-se o Mercado Central e adjacencias.


(Reproduções recebidas via e-mail - Colaboração do leitor Artur Neves)

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Um casal hospitaleiro: Professores Diniz e Dinete Botelho

(Reprodução)
(Foto extraída do blog do desenhista macapaense, Diniz Botelho Filho)
Esta foto registra um almoço na residência do casal de professores pioneiros de Macapá: Diniz e Dinete Botelho com amigos contemporâneos.
01 - Glycério de Souza Marques (primeiro presidente da Federação de Desportos do Amapá);
02 - Profª. Dinete Ferreira Botelho (esposa do Profº. Diniz);
03 - Profª. Maria Cristina Botelho Rodrigues (Irmã da Profª. Dinete);
04 - "Zeca" Abreu; (?)
05 - Profº. Diniz Henrique Botelho (marido da Profª. Dinete);
06 - Eclélia Lopes (sobrinha do Profº. Diniz);
07 - Raimunda Maranhão; (?)
08- Raimundo Nonato Araújo Filho (Raimundinho, foi representante do Território do Amapá, em Belém);
09 - Raimunda (Dica);(?)
10 - Profa. Graziela Reis de Souza (Uma das pioneiras da Educação do Amapá)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Jovens se reunem na Pedra do Guindaste

(Foto: Reprodução do blog da Alcilene)

( Foto extraída do blog Repiquete no Meio do Mundo)

Década de 60 - A Pedra do Guindaste era o ponto preferível dessa turma que aproveitava para curtir um banho de rio.

Da esquerda para a direita vamos identificar os participantes desse encontro histórico e raríssimo.

Começando pelos de cima: Manoel Dias (com rosto encoberto pelo braço do Joãozinho Picanço); atrás, (por cima da cabeça de João Picanço) vemos João Capiberibe; ao lado (de braço levantado) vemos o Heitorzinho Picanço; o Aldony Fonseca segura o violão; ao lado à direita Ricardo Charone (filho do Ten. Uadih Charone);

Mais abaixo, atrás do braço esquerdo do João Picanço vemos só a cabeça do Deoclídes Mont'Alverne (filho do Sr. Araguarino Mont'Alverne); ao lado o Carlos Nilson (com o braço esquerdo esticado); agachado na frente do Ricardo Charone vemos o Carlos Bezerra (parente dos Bezerra da Coriolando Jucá).

Depois vemos sentados o Jorge Mont'Alverne e o Viana (irmão da Graça Viana) de boca aberta.

Em pé na fila de baixo: Mário Cruz, Celso Façanha, Leo Platon, Leonargo Gazel e Eduardo Monteiro (Secretário Municipal de Saúde de Macapá).
Fonte: blog Repiquete

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Livraria São José, Relojoaria Mido e Cine João XXIII

(Reprodução)

Década de 60 - Prédio da antiga Prelazia de Macapá (atual Diocese de Macapá). Vendo-se a Livraria São José e a Relojoaria Mido; neste mesmo local da relojoaria funcionou anos depois a Ótica Suzi. Ao lado o portão de entrada do ex-Cine João XXIII.
O pintor que está na escada, abrindo as letras do nome da loja, é o saudoso Estandico, que era "o homem dos sete ofícios" na Casa dos Padres. Muitas saudades!

domingo, 16 de maio de 2010

Canal da Mendonça Junior

(Reprodução)
Foto 1 - Década de 50
Primeiro era um igarapé que passava por detrás da OlariaTerritorial.
(Reprodução)

Foto 2 - Década de 60
Depois foi transformado num canal para escoamento de águas pluviais.
(Reprodução)


Foto 3 - Década de 60

Aqui as ruas laterais já estavam abertas, faltando tão somente a calçada e o muro de arrimo.

Atualmente o canal vem passando por obras de reforma.

Alunos em sala de aula na Escola Industrial de Macapá

(Reprodução)

Década de 60 - Alunos da Escola Industrial de Macapá em sala de aula. Será que alguem conhece algum desses? O primeiro da fila à esquerda estava me parecendo o Evandro Luiz (repórter da Tv Amapá). Mas o nosso leitor anônimo confirma que é o Lenoir. Ainda estão faltando os outros.

sábado, 15 de maio de 2010

Pioneiros do ex-Território Federal do Amapá

(Reprodução)
Ano 63/64 - Esta foto registra a imagem de inúmeros pioneiros do ex-Território Federal do Amapá. Da esquerda para a direita: Dr. Aurélio Távora Buarque ( Salvo engano, foi promotor no ex-território - quem souber detalhes pode confirmar ), Sr. José Alves Pessoa (Tenente Pessoa -ex-combatente, escoteiro e desbravador), Empresário Stephan Houat (na época chamavam Comerciante - um dos pioneiros), Mário Luiz Barata (ex-prefeito Municipal de Macapá - 63/64), Dr. Orlando Saboia Barros, Sr. Jacy Barata Jucá (ex=-Prefeito Municipal de Macapá de 1945 a 1947).

terça-feira, 11 de maio de 2010

Os Industriais do Ritmo

Ano 1962 - Os Industriais do Ritmo - Tinha esse nome por ser formado por alunos da Escola Industrial de Macapá. Da esq. para a dir. vemos Pinon (sax) João Chico (trombone), Manoel Sobral (camisa branca), Bernardo Monteiro(guitarra), Braulino Pimentel (afoché) e Orlandino (no tarol).

domingo, 2 de maio de 2010

Centro Educacional do Laguinho

(Reproduções)
Anos 60 - Centro Educacional do Laguinho - Sede do Grupo de Escoteiros "Veiga Cabral".
Foi nesta sede que participei do movimento escoteiro sob a orientação dos Chefes Palheta, José da Luz, Mozart Souza, Chefe Clodoaldo, Alceu Filho, e tantos outros...
Está localizado até hoje na confluências das Rua Eliezer Levy com Av. Ernestino Borges, no bairro do Laguinho.
(Reprodução)
Foi aí meu primeiro contato com o microfone através do Serviço de Auto-Falante PRH-3, ao lado de Humberto Moreira, Luiz Tadeu (ex-Educadora), Francisco Pacheco (ex-Educadora), Ivo Guilherme de Pinho (ex-Difusora), e muitos outros que não me vêm à lembrança.
A PRH-3 era formada por um equipamento simples e apenas uma corneta (refletor) auto-falante que ficava voltada para a lateral esquerda da sede, onde depois foi construida a piscina.
Ia ao ar com programa musical em dois horários: de 11 às 12h e de 17 às 18h, diariamente.
Aí que surgiu o grupo Os Joviais, que tinha como baterista o José Maria Santos, hoje o famoso JOMASAN e como guitarrista o nosso saudoso Gato, grande talento, sem dúvida alguma.
O Humberto Moreira e o Luiz Tadeu também cantavam no conjunto.
O Humberto pode complementar as infõrmações com outros detalhes, nos comentários.