quinta-feira, 31 de maio de 2012

Convidados Ilustres

(Foto copartilhada, via e-mail, pelo amigo Marcelo Porpino, neto do casal)
Anos 50 - Casal anfitrião - José (Zilah) Porpino - festeja os 5 anos da filha Conceição (oculta das imagens), entre convidados ilustres, em Macapá; a partir da esquerda: Dr. Hildemar Maia; Dr. Amilcar Pereira; Coronel Janary Gentil Nunes; José e Zilah Porpino; e senhoras Oneide Pereira (esposa Dr. Amilcar) e Alice Déa Carvão Nunes (esposa Cel. Janary).

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Do Fundo Do Baú: Antigo SAG

(Foto compartilhada, via e-mail, pelo amigo Marcelo Porpino - neto do saudoso José Porpino)
Imagens raras dos anos 50, mostram o registro fotográfico de interior de uma das salas do antigo Serviço de Administração Geral-SAG, que funcionou inicialmente, num anexo à esquerda do Grupo Escolar Barão do Rio Branco.
Conseguimos identificar apenas dois desses pioneiros - na frente à esquerda de bigode - Sr. José Porpino e à direita, de lado Sr. Alamiro Rodrigues de Souza.

Será que você teria condições de nos ajudar a identificar algum outro desses antigos servidores da administração territorial?
Se conseguir pode nos informar pelo e-mail jolasil@gmail.com ou deixar registrado nos comentários.
-----------------------------------------
Momento família - ( Só pra clarear as ideias ) - Meu tio Joaquim Virgolino - pai da professora Virgó - trabalhou até se aposentar, nessa repartição pública, que foi precursora da Secretaria de Administração do Amapá. (João Lázaro)
-----------------------------------------

sábado, 26 de maio de 2012

Igarapé do Lago

Essas fotos nos foram compartilhadas - via e-mail - pelo leitor Marcos Marinho.
Pertencem ao  acervo  da tia do Marcos, Sra. Stela Marinho Ferreira(*), que completou 90 anos nesta sexta-feira 25 de maio de 2012.
São registros fotográficos raros da inauguração do novo prédio da Escola isolada mista de Igarapé do Lago, em  04 de março de 1948.
Nas imagens acima,  vemos: Janary Nunes, na  época, Capitão e Governador do Amapá, (na escada com uniforme militar) tendo à direita o Dr. Marcílio Viana,  Diretor da Divisão de Educação do TFA, proferindo discurso de inauguração do prédio, sendo assistido à direita pelo Sr. Jacy  Barata Jucá, (de óculos escuros) ex-Prefeito Municipal de Macapá, e por um grupo de alunos.
Na foto acima, pais e alunos da Comunidade de Igarapé do Lago, posam em frente ao novo prédio da Escola isolada mista da localidade, recém inaugurada pelo Governador Janary Nunes, numa quinta-feira, dia 04 de março de 1948.
(*) Dona Aspásia Stela Marinho Alves é natural de Chaves. Foi professora durante muitos anos na escola Barão do Rio Branco. Foi casada com o Sr. Benhur Corrêa Alves, que trabalhou no cartório Jucá, em Macapá.
(Atualizado em 29 de maio de 2012 por conter incorreções)

terça-feira, 22 de maio de 2012

Nos Bons Tempos da Sevel!


De 1973 até o ano 2002, funcionou em Macapá no Bairro de Santa Rita, a Severo Veículos–SEVEL, uma moderna revendedora de carros zero quilômetro, da linha Chevrolet.
Foi mais uma  iniciativa de sucesso do empresário Francisco Severo de Souza, que contava com a imprescindível ajuda de toda a sua família.
(Foto: Reprodução)
(Foto do álbum da família Severo de Souza, reproduzida do blog do João Silva)
Na fotografia (acima), tirada nas dependências da SEVEL, em 1996, o casal Francisco Severo (Naíde) Souza aparece ladeado por nove filhos do 1º casamento, por dois filhos do 2º casamento e mais dois filhos adotivos, a saber, da esquerda para a direita: Vasco (filho adotivo), José Roberto (filho do segundo casamento), Américo (ex-atacante do Macapá), Guaracy e Rosinha(abraçados), Francisco de Assis (Zoca), Aracy, José Ricardo (de camisa branca - filho do segundo casamento), dona Naíde (segunda esposa), e Francisco Severo, Fabiano(no meio), Ubiratan (Bira da Sevel, que faleceu recentemente), Faustino (filho adotivo), Ubiraci (ex-centro-avante do São José e Clube do Remo) e Paulo.

domingo, 20 de maio de 2012

Morre seu Assis Severo, aos 89 anos de idade

(Foto reproduzida do blog do João Silva)
Faleceu na madrugada de sexta-feira para o sábado(19/05), no Hospital São Camilo, em Macapá-AP, aos 89 anos de idade, o empresário Francisco Severo de Souza, o “seu” Assis ou Severo como ficou conhecido em Macapá desde que lá chegou no começo da década de 40, bem no início da implantação do Território Federal do Amapá, dando enorme contribuição ao governo do Capitão Janary Gentil Nunes, a quem prestava serviço com seu caminhãozinho apelidado carinhosamente pela população de “Chora, mas não mama”.
Francisco Severo de Souza nasceu no Ceará e chegou pequeno em Belém do Pará, levado pelos pais em busca de melhores dias; de Belém para o Amapá foi um salto que teve tudo a ver com a criação do Território Federal do Amapá.
Sempre na iniciativa privada. Severo comprou o primeiro ônibus a circular em Macapá, carinhosamente apelidado pela população de “Caixa de Cebola”. Depois criou outra empresa de ônibus, esta chamada de “Coração de Jesus”, que circulava pelas artérias precárias dos poucos bairros existentes naquela Macapá provinciana de 50, 60 anos atrás.
Seu” Assis ou Severo, como queiram, foi o primeiro empresário a montar um posto de gasolina nos moldes dos que já existiam Brasil afora, na época. O posto foi instalado no cruzamento da Avenida Cora de Carvalho com a Rua Cândido Mendes, no centro comercial, posto que hoje pertence à família Alcolumbre. Nesse posto de combustivel, o empresário Francisco Severo inaugurou a 1ª Concessionária de carros zero quilomêtro de Macapá, da marca Volkswagen, empreendimento que funcionou de 1965 até 1970.
Em 1973, no Bairro de Santa Rita a visão empresarial de Francisco Severo de Souza, inaugurou a mais bela revenda de carros zero da cidade, prédio bastante moderno para época, a Sevel Veículos, que manteve suas portas abertas ao público até 2002, já contando com a força e a renovação da presença dos filhos que foram assumindo aos poucos, a direção dos negócios da família.
Ainda é bom não esquecer que o empreendedorismo de Severo de Souza, levou suas empresas para outras cidades fora das fronteiras do Amapá, caso das concessionárias de veículos novos em Belém (SEVERAUTO), Marabá e São Luís do Maranhão.
Francisco Severo de Souza foi casado com dona Roseira, e com ela teve nove filhos: Aracy, Américo, Ubiratan-Bira (falecido recentemente), Ubiraci, Francisco, Guaracy, Paulo, Rosinha e Fabiano. Severo teve um 2º casamento, com dona Naíde Picanço, (irmã do ex-prefeito Heitor de Azevedo Picanço) com quem ainda gerou dois filhos, José Roberto e José Ricardo.
Pela sua história de vida, pela sua biografia irretocável de cidadão, de empresário e pai de família, estou certo que a sociedade amapaense perde um dos seus filhos mais ilustres. Francisco severo, que nasceu cearense, fez questão de pedir a família que fosse sepultado no Amapá, que aconteceu domingo, no Cemitério de Nossa Senhora da Conceição, no Centro de Macapá.
Até a hora do seu sepultamento - ao final da tarde do dia 20 de maio - o corpo do ilustre empresário foi velado na Capela Ecumênica de Santa Rita, na Avenida Mendonça Furtado. (Atualizado dia 21/05/2012)
Texto  do jornalista João Silva, publicado originalmente em seu blog, especialmente adaptado e atualizado para o Porta-Retrato.

Links relacionados:
O Pioneiro Francisco Severo de Souza
O Primeiro Posto de Combustíveis de Macapá
"Caixa de Cebola" - O Primeiro ônibus de Macapá

sábado, 19 de maio de 2012

Memória do Comércio Amapaense

Imagem rara do registro fotográfico de uma reunião de membros da Associação Comercial e Industrial do Amapá.
O ambiente parece uma das salas da própria sede do Órgão na Av. General Rondon, próximo ao Colégio Amapaense, no centro de Macapá.
(Foto: Reprodução / Tribuna Amapaense)
(Foto reproduzida do site do Jornal Tribuna Amapaense)
Da esquerda para a direita estão: Raif Ballout (Casa Amira); Francisco Torquato de Araújo; Celestino Pinheiro Filho(Casa Estrela - Cândido Mendes); Moacyr Braga Coutinho (Hotel Mercúrio); João Evangelista de Souza (Armazem Brunswick); Otaciano Bento Pereira; Luiz Carlos Muricy (Movelaria D’Arc); Manoel Pinheiro (Casa Estrela - Trem); Stephan Houat (Casa Beiruth N’America) e Genésio Antônio de Castro (Casa Líbia).

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Do Baú do Nilson Montoril

Foto do fundo do baú do historiador Nilson Montoril de Araújo:
.(Foto publicada pelo Hélio Penafort, recolhida por Nilson Montoril)
Flagrante histórico para o então Território Federal do Amapá, ocorrido no dia 8 de agosto de 1968. Em primeiro plano, de terno preto, vemos o Presidente da República Arthur da Costa e Silva e o Ministro da Marinha, Maximiliano da Fonseca, prestes a lançar uma garrafa de champagne contra a proa do Iate Marcilio Dias, recem saido de uma reforma no estaleiro territorial. À esquerda do ministro está o general Ivanhé Martins, governador do Amapá, na época. Entre o presidente e o ministro aparecem os repórteres Hélio Penafort e Bonfim Salgado, ambos integrantes da equipe de jornalistas da Rádio Educadora São José Ltda.
Fonte: Blog Nilson Montoril - Arambaé

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Do Fundo do Baú: Pioneiros da Educação Física

Foto rara, do Baú Histórico da amiga Alcinéa Cavalcante, relembra alguns pioneiros da Educação Física do Amapá.
Registro fotográfico do início dos anos 70 apresenta a equipe de futebol dos Professores da Segunda Turma do Curso de Educação Física do ex-Território Federal do Amapá, no antigo campinho da Praça Nossa Senhora da Conceição, no bairro do Trem, em frente do então Ginásio Feminino de Macapá (Ex-Escola Doméstica até 1964 / a partir de 1978, Escola Irmã Santina Rioli).
Na formação a partir da esquerda: Em pé: Ronaldo Borges (filho do atleta Raimundo Pessoa Borges - Maritura); Hugo Barbosa (Mocinho); Goleiro, Carrapeta; Antônio Chagas; Izo Santana (irmão do professor Guilherme Jarbas); Luis Cabral e Ernesto Dias Neto.
Agachados no mesmo sentido: Bira Homobono; Edson Vidal (Peixe Agulha); Guara Lacerda (irmão da professora Elcy Lacerda); Manoel (Sacy) e Edilson Palheta.
Fonte: Foto e dados extraídos (dos comentários)  do blog da Alcinéa Cavalcante, (publicado originalmente em 30/11/2010)

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Foto Histórica do Centro de Macapá

A foto histórica reproduzida abaixo, publicada no Álbum "Bela Macapá" do Facebook, foi postada pelo amigo Manoel Távora.
(Foto reproduzida do Álbum Bela Macapá, do Facebook)
Neste registro fotográfico dos anos 70 vemos, na parte debaixo da imagem, o prédio do antigo Palácio do Setentrião (por trás) na Av. FAB.; Ao centro a antiga Praça Cívica (ex-Praça da Saudade e atual Praça da Bandeira); em frente à Praça vemos o imponente prédio do Colégio Amapaense e por trás o do antigo IETA – Instituto de Educação do Território do Amapá (atual UEAP – Universidade Estadual do Amapá). Pode ser observado também, (no alto da imagem), o antigo prédio da Biblioteca Pública (em frente ao IETA) e (à esquerda) a base da Caixa D'Água da CAESA (em construção).
Debaixo para cima temos: a Av. Procópio Rola, Av. FAB, Av. Iracema Carvão Nunes entre as ruas General Rondon (à esquerda) e Eliézer Levy (à direita). 

quarta-feira, 9 de maio de 2012

A lendária Pedra do Guindaste

(Reprodução de arquivo)
Ano 1958 - Pedra do Guindaste – O detalhe fotográfico mostra como era aquele aglomerado de rochas localizadas em frente à cidade ao lado do Trapiche Eliezer Levy, cerca de 300 metros da margem do Rio Amazonas.
No século passado a Pedra do Guindaste teve como finalidade servir de alvo aos exercícios de tiro dos soldados, ao lado norte da Fortaleza de São José de Macapá.
No Detalhe a primeira pédra com São José
A pedra original foi derrubada pela colisão de um barco.
Em seu lugar foi construído um bloco de concreto e sobre ele foi colocada uma imagem de São José – Padroeiro de Macapá.
Existem muitas lendas em torno da “Pedra do Guindaste”, que ao longo dos tempos vêm servindo de inspiração a muitos poetas e pintores regionais.Uma delas é contada pelos moradores da antiga rua da praia e igarapé das mulheres, que afirmam existir uma cobra grande, com dimensões não calculadas, que na "maré de reponta"- ou seja, quando a água do rio não está na cheia e nem na vazante -, sai dali para tomar água, de maneira que a mesma nunca conseguiu cobrir a pedra. Se por ventura, alguma autoridade tiver a infelicidade de mandar retirar a pedra do rio, a água do amazonas subirá tanto que Macapá toda irá para o fundo.
(Foto extraída do Álbum Bela Macapá, do Facebook)
A imagem de São José - a primeira, antes do acidente - (foto acima) foi obra do arquiteto português, Antonio Pereira da Costa, que também fez os Leões do antigo Fórum, o busto de Tiradentes, no QG da PM e a estátua de Cabralzinho, na cidade de Amapá.
Detalhe: Era o pai do 'seu' Costinha, pioneiro da Companhia de Eletricidade do Amapá, já falecido.
Link relacionado:
Antonio Pedreira da Costa:O escultor dos Leões do Fórum
(Repaginado em maio de 2012)

terça-feira, 8 de maio de 2012

Do Fundo do Baú: Segurança Pública

Encontrei esta foto rara no Baú Hístórico do Nilson Montoril, publicada em seu blog Arambaé:
(Foto reproduzida do blog Nilson Montoril - Arambaé)
Imagem do desfile do Dia da Pátria de 1963, realizado na Avenida Iracema Carvão Nunes, entre as duas alas da Praça Barão do Rio Branco, mostra o Tenente Uadih Accioly Charone em primeiro plano à frente do contingente da Guarda Territorial, saudando as autoridades que se encontravam no palanque oficial, entre elas o Governador Terêncio Furtado de Mendonça Porto. Destaque para o Inspetor Ítalo Marques Picanço, membro de tradicional familia local conduzindo a Bandeira Nacional. (Nilson Montoril)
Fonte: Nilson Montoril - Arambaé

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Elcy Rodrigues Lacerda: Uma Pioneira do Magistério Amapaense

A professora Elcy Rodrigues Lacerda nasceu em 10 de abril de 1945, em Belém do Pará.
Era Mestre em Educação e lecionou desde as disciplinas do ensino fundamental até o terceiro grau, como Psicologia Educacional, Filosofia, Sociologia e História da Educação na Universidade Federal do Pará, tendo se destacado pela sua atuação na área pedagógica e do magistério. Foi Redatora-chefe do jornal da prelazia de Macapá “A Voz Católica”; Diretora da "Rádio Educadora São José Ltda"; Secretária e Membro do Comitê Executivo de Cáritas Brasileira e Internacional; Diretora e Coordenadora de Centros Acadêmicos na UFPA e em Brasília.
Elcy teve uma militância político-estudantil que vai desde a União dos Estudantes Secundaristas do Amapá à fundação do Diretório Acadêmico de Pedagogia, sendo membro da sua primeira diretoria. Ela viveu sua vida e profissão intensamente, vindo a falecer em 10 de fevereiro de 1996, com 50 anos de idade.
Após sua morte, sua família doou para a Biblioteca Pública recordações diversas da professora, que também era amante de viagens. E foi conhecendo novos lugares que ela colecionou pequenos objetos, quadros, artesanatos, que fazem parte do acervo da Elcy Lacerda.
Da doação constavam: 744 livros, 467 entre periódicos, relatórios, boletins, teses, catálogos, apostilas, 170 folhetos de panfletos, 180 peças artesanais, 9 telas, 1 mesa, 1 armário, 1 banqueta e 40 fotografias.
A Biblioteca Pública passou a ser denominada Biblioteca Pública Estadual Elcy Rodrigues Lacerda em 22/05/96, numa justa homenagem àquela ilustre Pioneira do Magistério Amapaense. A Biblioteca, é um órgão vinculado à Secretaria de Estado da Cultura (Secult).
A Sala Elcy Lacerda, criada e mantida na Biblioteca, hoje é um espaço que preserva a memória da saudosa e emérita educadora e contém seus livros, objetos pessoais, fotos, documentos, artigos e registram a história de uma vida dedicada ao ensino e ao crescimento espiritual do ser humano.

Fonte: Biblioteca Elcy Lacerda, com informações do professor Paulo Tarso Barros

sábado, 5 de maio de 2012

Do Baú do Fernando Canto: Bons tempos do GM!

Esta fui buscar no fundo do baú histórico do meu amigo Fernando Canto.
(Foto reproduzida do blog Canto da Amazônia)
São alunos da Turma 421 do Ginásio de Macapá: Evaldy Motta, Carlos Orlando e Caxias (BB).
O Fernando não soube quem é a moça (de outro colégio) nem o outro estudante.
Se alguém souber, por favor, nos informe pelo e-mail jolasil@gmail.com, ou deixe registro na página dos comentários.
Valeu o registro...

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Do Fundo do Baú: Antiga Garagem Municipal

(Foto: Reprodução do Facebook)
(Foto reproduzida do Álbum Bela-Macapá, postada por Socorro Siqueira, no Facebook)
Foto histórica e rara dos anos 50, registra a imagem da antiga Garagem Municipal, que situava-se na Av. Coronel Coriolano Jucá, entre as ruas Tiradentes e General Rondon, local onde hoje está erguido o prédio do Jornal Diário do Amapá, no centro de Macapá.

Foto Memória de Macapá: Pioneiros de Macapá

Trazemos para o Porta-Retrato foto compartilhada pelo amigo Luiz Pessoa, com imagens de um evento social e esportivo, no início dos anos...