terça-feira, 29 de junho de 2010

Pioneiros em família

(Reprodução/Arquivo da familia Silva Teixeira)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto: Contribuição dos irmãos Carlos e Aluizio Teixeira)
Ano 1957 - Família do Sr. Leopoldo (Graça) Teixeira - Comemorando 2 anos do Aluizio Teixeira. Na foto ao redor da mesa a partir da esquerda: a prima Carmem Laura (filha do Sr. Clóvis Pena Teixeira), o primogênito Carlos da Silva Teixeixa(feliz da vida); a mãe Dona Graça da Silva Teixeira tendo ao colo uma criança e à sua frente (de lacinho branco na cabeça) a garotinha é Marilinda Barbosa, filha do médico Orlando Sabóia, vizinho da família; o pai Leopoldo Queiroz Teixeira (o Teixeirinha), com o filho aniversariante Aluízio, ao colo.
As demais crianças são convidados da festa.

Governador Raul Montero Valdez

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

Ano 1962 - Solenidade Pública - Na foto à esquerda Dom Aristides Piróvano - 1º Bispo Prelado de Macapá; Dr. Raul Montero Valdez (camisa branca); ao lado de camisa escura, Dr. Amilcar da Silva Pereira; atrás dele (de bigodinho) Sr. Leopoldo Queiroz Teixeira (o Teixeirinha), o garoto à direita é o filho dele, macapaense Carlos Silva Teixeira.
O advogado Raul Montero Valdez governou o Território Federal do Amapá de outubro de 1961 a dezembro de 1962.
O médico cirurgião Amilcar da Silva Pereira governou o Território do Amapá de fevereiro de 1956 a fevereiro de 1958: recebeu o governo de Janary Nunes em fevereiro, em razão de Janary ter sido nomeado presidente da Petrobrás. (Amapa Net)

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Escoteiros do Grupo São Jorge

(Reprodução/Arquivo da Diocese de Macapá)
Clique na foto para ampliá-la
Ano 1960 - Jovens escoteiros do Grupo de São Jorge mantido pela Prelazia de Macapá, em passeio.
A partir da esquerda no caminhão: (de camisa listada) José Ailton (Zé Buchinha) da família Pedrosa (irmão do Arnaldo Araújo); ao lado dele (seguro na barra de ferro) o Azizo (filho do fotógrafo - lambe lambe cara no saco - que trabalhava na calçada do frigorífico, em frente à Casa Belém); a direita dele (fazendo saudação escoteira) Roberto Charone (filho do Ten. Uadih Charone); do lado de fora do carro, de uniforme escoteiro é o Jaime (filho do Sr. Ramiro - que morava na esquina do bairro alto - hoje Tiradentes com General Gurjão); o outro escoteiro (segurando a valise) é um dos irmãos do J. Ney - Orlando ou Bira - não sei; no alto por dentro da armação de ferro o Santos - irmão do Jaime e filho mais velho do Sr. Ramiro;
Embaixo a partir da esquerda: (de panela da cabeça) Raimundo Magalhães (chefe escoteiro - engenheiro agrônomo - ex-goleiro do Juventus Esporte Clube); de camisa aberta não identificado; ao lado dele - sem camisa - Arnaldo Bezerra (filho do "seu" Mundoca Bezerra); ao lado o primo Luiz Roberto (o brincuringa) irmão do empresário Haroldo Pinto; atrás dele (segurando a saca) Amiraldo Bezerra (outro filho do "seu" Mundoca).

domingo, 27 de junho de 2010

Trapiche Eliezer Levy

(Reprodução)
Anos 50 - Trapiche Eliezer LevyClique na imagem para ampliá-la

sábado, 26 de junho de 2010

Aula de Datilografia

(Foto: Reprodução/Arquivo/Diocese de Macapá)
Ano 1958 - Alunas da Escola Paroquial "São José" em aula prática de datilografia. O jovem professor é o farmaceutico e violinista Ernani Victor Guedes. As máquinas são do modelo Olivetti.

Escola Paroquial "São José"

(Foto: Reprodução/Arquivo/Diocese de Macapá)

Clique na imagem para ampliá-la

Década de 60 - Alunos da Escola Paroquial "São José" sobem a ladeira da Av. Mendonça Furtado rumo à Rua Leopoldo Machado e Av. FAB para participarem de um desfile cívico de 7 de setembro.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Praça Barão do Rio Branco

(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 1963 - Alunos saem das aulas no Grupo Escolar Barão do Rio Branco e caminham em direção à Praça com o mesmo nome. Observe que na época da foto, a Praça ainda mantinha os bancos originais em forma de D que era uma característica do padrão desse logradouro público. Na rua que divide a praça aparece montado um palanque e ao fundo vemos o prédio dos Correios e Telégrafos.
Tanto a praça como o estabelecimento de ensino homenageiam a grande figura de José Maria da Silva Paranhos Júnior, diplomata, geográfo e historiador brasileiro. Filho de José Maria da Silva Paranhos, visconde do Rio Branco, tornou-se amplamente conhecido pelo seu título nobiliárquico: barão do Rio Branco. (Wikipédia)

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Maestro Oscar Santos

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

Ano 1956 - Mestre Oscar Santos e seus alunos de música da antiga Escola Industrial de Macapá (GM).
Em pé da esq. para a dir: 1º trumpetista Assunção; 2ª Ana Maria Vilhena (acordeonista); 3º saxofonista Pinon; 4ª Neuza Cafery; Mestre Oscar Santos; trombonista Afonso (cunhado do Mestre Oscar); saxofonista Spíndola;acordeonista Fátima e na extrema direita o baterista Roberval Benigno Cavalcante.
Agachados: Martinho o Altair; Zeca; Átalo; e o último à direita Fernando (Nando).

Governador Pauxy Gentil Nunes

(Reprodução)

Clique na foto para ampliá-la

Ano 1961 - Solenidade pública. Presentes, em primeiro plano Governador Pauxy Gentil Nunes, tendo ao lado (de óculos, com microfone) o radialista Amazonas Tapajós, um dos pioneiros da Rádio Difusora de Macapá.
Atrás da esq. para a dir.
: Sr. Jacy Jucá; Dr. Aurélio Távora Buarque (só a cabeça); Dr. Amilcar da Silva Pereira; empresário e desportista Jarbas Ferreira Gato (camisa listada) e à direita Dr. João Teles.

Pauxy Nunes - irmão do Governador Janary Gentil Nunes - assumiu a direção do Território Federal do Amapá de 14 de fevereiro de 1958 até fevereiro de 1961.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Antigo prédio da Escola Municipal "Hildemar Maia"

(Reprodução)

Clique na foto para ampliá-la

Ano 1958 - Antigo prédio da Escola Municípal "Hildemar Maia" que localizava-se ao lado da subida da Rio Macacoari na descida para o bairro Santa Inês (antigo Elesbão), no Trem.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Ponto de Taxi na antiga Praça Veiga Cabral

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

Ano 1960 - Praça Veiga Cabral, vendo-se à esquerda, em primeiro plano a casinha de telefone dos taxistas que faziam ponto na praça da Matriz.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Amigos pioneiros

(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 1952 - Sr. Raimundinho Araújo (de branco à esq), Casal Abdalah (Dora) Houat e Sr. Belarmino Paraense de Barros(de branco à direita), em um evento social realizado nos salões da Piscina Territorial. À mesa um belíssimo troféu e garrafas do gostoso Flip Guaraná.
O Sr. Raimundo Araújo foi representante do Território do Amapá em Belém-PA; Sr. Abdalah um dos pioneiros do comércio local e Sra. Dora professora do Conservatório Amapaense de Música (atual Escola de Música Walkíria Lima), e Sr. Balarmino, desportista e um dos fundadores do Trem Desportivo Clube.

domingo, 20 de junho de 2010

Sepultamento de Dona Iracema Carvão Nunes

(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 1945 - Sepultamento de Dona Iracema Carvão Nunes em 23 de julho de 1945.
Da esquerda para a direita: entre os presentes Governador Janary Gentil Nunes (esposo) de farda; ao seu lado direito Dr. Raul Montero Valdez; padres  Antônio Schulth  (de branco) e Feliphe Blanck (ao lado), ambos integrantes da Congregação da Sagrada Família, a mesma a qual pertenceu o Padre Júlio Maria Lombaerdamigos e povo.
O Mausoléo de D. Iracema, está erguido ao lado da Capela Central no Cemitério de Nossa Senhora da Conceição, em Macapá, atrás da Nova Catedral, na Rua Eliezer Levy, no centro da cidade.
_________________________________________________________
“A figura da primeira-dama já tem mais de dois séculos e surgiu nos Estados Unidos. Por volta de 1790, Martha, mulher do primeiro presidente americano, George Washington, começou a aparecer ao lado do marido em ocasiões públicas e chamar a atenção da imprensa – numa emulação republicana dos hábitos da monarquia inglesa, com seus reis e rainhas. Estava garantida a sobrevivência do arquétipo do "casal reinante", tão profundamente entranhado. O termo first lady – primeira-dama, em inglês – foi usado pioneiramente para designar Lucy, mulher do presidente Rutherford B. Hayes (1877-1881). Ela exemplificava o perfil esperado de uma mulher de presidente: uma presença amável e comportada ao lado do marido, entremeada por compromissos oficiais, visitas a escolas e hospitais e recepções bem organizadas (área em que sobressaía, embora tenha proibido bebidas alcoólicas na Casa Branca, o que lhe valeu o apelido de Lucy Limonada). " (Revista Veja – Ed. 1.803 – 23/05/2003)
________________________________________________________________________________________________
 ( Última atualização em 19/01/2011 )

O Lazer no Araxá

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

(Foto do Acervo da família Cherfen cedida pela amiga Veneide Souza.)

Final da década de 70 - Servidores da Garagem Territorial em momentos de lazer e descontração na aprazível área do balneário do Araxá. Antes de ser aberta ao público, a área do Araxá era uma propriedade particular do ex-Governador Pauxi Gentil Nunes.
A partir da esquerda (em pé): Ciroca (braço esticado); "seu" Veridiano (camisa escura) ; Heromi (motorista/de chapéu); "seu" Malcher (grisalho - funcionário dos Correios); Menaen Alcolumbre (irmão do Pierre, do Salomão...); depois dele é o Aloísio Cherfen de Souza, filho do "seu" Veridiano.
Agachados a partir da esquerda: Ferreirinha; João Gama(de costeleta); Benjamim (moreno) e (sem camisa e de bigode) o motorista Valtinho.

sábado, 19 de junho de 2010

Conjunto "Os Cometas"

(Reprodução/Acervo do Grupo)
Foto: Década de 60 - Conjunto "Os Cometas" - Da esq. para dir.: (metade) Luis Almeida, Joacy Mont'Alverne(crooner); Sebastião Mont'Alverne(guitarra); Spíndola (sax) e Assunção (piston).
Clique na foto para ampliá-la
Os Cometas começaram por incentivo do Mestre Oscar Santos. Logo em seguida o Roberval Lavor Benigno (baterista e piloto) comprou os primeiros instrumentos para o grupo. Era a primeira metade da década de 60. O grupo tinha Roverval (bateria) Walfredo (percussão e vóz), Sebastião Mont'Alverne (guitarra), Luís Almeida e Pedro Altair (Baixo), Assunção (trumpete), Spíndola (Sax) Aymoré e Augusto (Piano), Joacy(falecido), Célia e Nando (vóz) e Muscula (percussão).
Nessa fase Macapá, Aeroclube, Piscina Territorial, Trem, Santana e Manganês eram os locais onde o grupo mais se apresentava.
(Reprodução/Acervo do Grupo)
Foto: Década de 60 - Pedra em frente à sede do Manganês Esporte Clube - Serra do Navio-AP. Em cima: esq p/dir: Joacy e Nando. Embaixo esq p/dir:Muscula, Spíndola, Augusto, Assunção(atrás), Walfredo e Roberval.
Clique na foto para ampliá-la
Em 1968 com a saída de Nando, Joacy e Sebastião Mont'Alverne entraram para o grupo o guitarrista Gato e o cantor Humberto Moreira. O grupo seguiu em atividade trocando alguns integrantes até 1976, quando resolveu parar. Antes disso passaram na banda músicos como: Nonato Leal, Zé Paulo (guitarra), Jomasan (bateria), Nazareno (guitarra), Jacy (trumpete e guitarra), Dom Pedro, Vigu, Ribamar, Paulinho (guitarra) e Bebeto (teclado).
Depois de longa paralização o grupo voltou em 2008. Estavam na apresentação que aconteceu na ASEEL Luís Almeida (falecido), Assunção (falecido), Spíndola,
Sebastião Mont'Alverne, Aymoré, Roberval, Walfredo, Humberto Moreira, Vigu e Zé Paulo.Desde então Os Cometas fazem pelo menos duas apresentações anuais. Hoje o grupo tem a direção musical do maestro Alvaro Gomes e permanecem Humberto Moreira, Zé Paulo, Walfredo, Nando e Spindola. Completa a banda o baixista José Pinto e mais os metais Eliseu e Garcia. (Texto: Humberto Moreira)

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Desfile na Praça

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

(Foto; Acervo do Museu Histórico do Amapá)

Ano 1946 - Alunos da Grupo Escolar de Macapá desfilam na Praça Veiga Cabral sob o comando do Tenente Irineu da Gama Paes.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Três Pioneiras do Magistério Amapaense

(Reprodução/Arquivo pessoal)

(Para visualizar melhor, clique na imagem)

Ano 1973 - Mestras pioneiras da Educação do Amapá: À esquerda: Profª Guíta (Raimunda Mendes Coutinho); ao meio Profª Virgó (Raimunda da Silva Virgolino) e à direita Profª Esther da Silva Virgolino.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

A Praia do Forte

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

Anos 50 - Praia do Forte no sentido de Norte para Sul.
(Reprodução)

Clique na foto para ampliá-la

Anos 60 - Pequena praia que localizava-se atrás da Fortaleza de São José de Macapá, que hoje não existe mais após a passagem do muro de arrimo e pavimentação da área de entorno do forte. Observa-se ao fundo o velho trapiche de madeira.

Primeira Central de Polícia de Macapá

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la
(Foto do Acervo/Coleção Digital/IBGE)

Foto de 195o - Prédio da Primeira Central de Polícia de Macapá que localizava-se na Praça da Matriz, atual Praça Veiga Cabral. Este prédio, como muito outros, foi totalmente demolido. Observem ao pé da mangueira uma antiga torneira pública com base de alvenaria. Ainda existe uma base dessa, sem a torneira, na calçada externa da residência governal, do lado do antigo Forum (OAB-AP).
Atualizado em 14/06/2010 às 00:56 h

domingo, 13 de junho de 2010

Visitante ilustre

(Reprodução/Acervo da família Barbosa)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto enviada pela amiga Rubenita Moraes)
Década de 60 - À direita casal Dr. João (Terezita) Teles e família em visita à propriedade (Vacaria) do Sr Antonio Barbosa, ao centro (de camisa branca), tendo à sua frente a filha do Dr. João Teles, Glória Teles. À esquerda (faixa branca na cabeça) Sra. Aparecida Barbosa, filha do Sr Antonio Barbosa, e sobrinhos.

Grandes nomes do Amapá

(Reprodução)

Clique na foto para ampliá-la

(Foto: Acervo da família Pessoa via blog Repiquete)

Década de 60 - Tenente José Alves Pessoa (de uniforme) discursa na Fortaleza de Macapá, na presença de ilustres pioneiros: da esquerda para a direita: Sr. Jacy Barata Jucá (foi Prefeito de Macapá nos períodos de maio a dezembro de 1945, de janeiro de 1946 a fevereiro de 1947 e de dezembro de 1962 a janeiro de 1963/Era dono do Cartório Jucá); Sr. Francisco Torquato de Araújo (pai do professor e historiador Nilson Montoril); Murilo Moreira (no canto do palanque); Dr. Douglas Lobato Lopes (ex-prefeito de Macapá de dezembro de 1965 a abril de 1967); Sr. Altair Cavalcante de Lemos; Sr. José Porpino (de paletó preto) e Sr. Clóvis PenaTeixeira (irmão do Sr. Teixeirinha). Quem tiver mais informações, pode completar nos comentários.

Coroinhas no Altar-mor da Matriz

(Reprodução/Acervo da Diocese de Macapá)

Clique na foto pala ampliá-la e visualizar melhor

Ano 1958 - Coroinhas no Altar-mor da Igreja Matriz de São José de Macapá.
Eu também fiz parte dessa turma de Coroinhas(só que não estou nesta foto) no tempo em que a missa era rezada em Latim e o celebrante ficava de costas para o público.
A maioria dos fiéis não sabia o significado daquelas palavras que respondiam, (decoradas) mecanicamente.
Observem - nas paredes entre o altar - os quadros do padre Lino Simonelli, que retratam o talento artístico e a beleza de umas passagens bíblicas.
Do lado esquerdo de quem entra está o quadro "Os Desterrados ou Fuga para o Egito", retratando a Família Sagrada fugindo sobre o burrinho; à direita de quem entra , o quadro de "São José Carpinteiro e o Menino Jesus". Pe. Lino Simonelli chegou ao Amapá em 1948.
Por favor me ajudenm a completar a legenda da foto, conforme a numeração de cada um:
1 -
2 -
3 -
4 - meu amigo Lindoval Souza - servidor do ex-Território Federal do Amapá, hoje aposentado do magistério amapaense - reside em Fortaleza CE.
5 - Pe. Ângelo Biraghi
6 - meu amigo Domingão - Domingos Araújo Maciel - trabalhou comigo na área comercial das Rádios Difusora e Educadora São José.
7 -
8 -
9 -
10 -
11 - conheço mas não lembro o nome
12 -
13 -
14 -
15 - está me parecendo o Guara Lacerda, ex-atleta do Juventus Esporte Clube e irmão da professora Elcy Rodrigues Lacerda. (a mesma homenageada póstuma com o nome na Biblioteca Pública).
16 -
17 -
(não consegui identificar os demais)

sábado, 12 de junho de 2010

Praça São Sebastião

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la

Ano 1910 - O outro lado da Praça São Sebastião, atual Praça Veiga Cabral.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Missionários da Sagrada Família

(Foto: Reprodução de livro
Casa Paroquial que permaneceu em uso até o momento em que foi erguido o primeiro prédio da Prelazia de Macapá. A casa era de taipa de mão e assoalho de madeira.
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 1913 - Primitiva casa dos Missionários da Sagrada Família, em Macapá, na Rua São José com Av. Presidente Vargas.
O ano de 1911 marca a vinda dos primeiros missionários da Sagrada Família (MSF) para residirem em Macapá. Esses primeiros religiosos MSF foram João Henrique Paulsen, Hermano Elsink e irmão Boaventura Hammouche, que deram por fundada oficialmente a comunidade em 14 de agosto. Em 1912 chega o quarto padre: José Maria Lauth, para assumir a função de superior local, ficando em Macapá até 1923.
Esses padres permaneceram no Amapá até 1948, quando passaram a região para o comando do Pime (Pontifício Instituto das Missões Estrangeiras).
(Fonte: Edgar Rodrigues via Amapá.Net)

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Casamento no antigo forum de Macapá

(Reprodução/Acervo da família Cherfen de Souza)

(Clique na foto para ampliá-la)
(Foto cedida por Veneide Souza)
Década de 60 - Esse é um registro fotográfico da saída de um casamento no antigo prédio do Forum de Macapá, atualmente ocupado pela OAB/AP (Ordem dos Advogados do Brasil/Secção do Amapá).
Entre os presentes ao evento reconhecemos da esquerda para direita: o o mecânico Orlando (dono da oficina localizada na av. Raimundo Álvares da Costa, entre as ruas São José e Cândido Mendes próxima da antiga Imprensa Oficial, hoje Super Fácil); 3º Sr. Leopoldo Teixeira (Teixeirinha) (padrinho da noiva) de braços com ela; (os outros não foram identificados); o casal à direita é o Sr. Amaury Farias ( Prefeito de Macapá de setembro à novembro de 1961) e a Professora Deusolina Sales Farias (pioneira do magistério amapaense); a jovem (de branco)com a garotinha (no primeiro degrau) é a Vanda Cherfen com a irmã Vitória (filhas do Sr. Veridiano); a Sra. Graça Teixeira, esposa do "seu" Leopoldo está embaixo, na calçada, com o filho menor Aloísio, na mesma direção da profª Deusolina.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Turma da Garagem Territorial

(Reprodução/Acervo da família Cherfen de Souza)

Clique na imagem para ampliá-la
(Foto: Contribuição da amiga Veneide Souza, filha do Sr. Veridiano)
Anos 60 - Turma da Garagem Territorial - Entre os veteranos profissionais uma turma de jovens garotos aprendizes da profissão de mecânicos. Por favor, me ajudem a montar a legenda dessa foto colocando suas contribuições nos comentários.
Vejamos os que eu me lembro: Da esquerda para direita: O 2º (de braços cruzados) é o Simões (irmão do motorista Itamar Simões, um dos pioneiros); o 3º é o Orlando (filho do seu Pedro que era porteiro do Cine João XXIII); na frente dele (de boné) é o Alagoano (pai do Paulão do Atabaque); na frente do Alagoano, meio curvado sobre os garotos, é o inspetor Façanha; à esquerda do Façanha, também abaixado, está o Penafort (primo do jornalista Hélio Penafort e filho do Sr. Benigno Penafort que foi o primeiro operador de áudio da Rádio Difusora de Macapá - se eu não estiver enganado - foi ele que colocou a Rádio Difusora de Macapá no ar no dia 11 de setembro de 1946 (os historiadores devem saber disso); voltando para a turma de trás, ao lado esquerdo do Orlando está o Motorista Crescêncio; esse senhor calvo na frente do "seu" Crescêncio (se a memória não me falha) era o esposo da Professora Nair Moura Palha (irmã da Professora Aracy Montalverne) e atrás olhando entre ele e o Sr. Alencar (o moreno de bigode) aparece o Sr. Veridiano Souza, (os demais eu conheço mas não me lembro dos nomes, por favor me ajudem a lembrar). Ah, bem escondidinho à direita da foto, consegui enxergar o Getúlio (com cabelo em corte militar) abaixado na frente do mecânico Paulo, (de chapéu). Dos garotos que estão agachados lembro-me das feições de uns 2 ou 3, os demais não sei quem são não. Esse senhor agachado (todo de branco) ao lado dos garotos é o Joãozinho Puqueca. Os que alguém conseguir reconhecer, por favor, escreva nos comentários. À medida que forem sendo identificados eu irei atualizando o texto. Obrigado.
(Última atualização em 21:22 h em 08/06/2010)

domingo, 6 de junho de 2010

Presidente Juscelino Kubitschek em Macapá

(Reprodução)


Clique na imagem para ampliá-la


Ano 1956 - Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, tendo ao lado o Tenente Uadih Charone, passa em revista à tropa da Guarda Territorial, durante visita ao Amapá.

(Reprodução)


Clique na imagem para ampliá-la


Ano 1956 - Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira presenciou em Macapa, o primeiro carregamento de manganês exportado pela Icomi, para o exterior.

Avenida Iracema Carvão Nunes

(Reprodução/Foto Cruz)
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 1956 - Av. Iracema Carvão Nunes, que passa em frente ao Colégio Amapáense, no centro da cidade.
Nessa foto tirada de cima do Colégio Amapaense, ainda não aparece a atual Rua General Rondon.
A imagem apenas focaliza uma parte da área onde é hoje a Praça da Bandeira, em frente o Colégio Amapaense;
também vemos a quadra onde depois foi contruída a Galeria Comercial;
ao fundo à esquerda vemos a antiga Escola Industrial de Macapá e no alto o antigo Grupo Escolar Barão do Rio Branco.

Os bons tempos da Vacaria do "Seu" Barbosa

(Reprodução/Acervo da família Barbosa)


(Contribuição da leitora Rubenita Moraes)
Clique na imagem para ampliá-la

Década de 60 - Rebanho leiteiro (de origem holandesa) do Sr.Antonio Barbosa retornando do pasto localizado onde é hoje o Bairro Santa Ines, na orla de Macapá. Ao lado das casas passa a Av. Pedro Lazarino, principal acesso à orla do Rio Amazonas. A Av. Pedro Lazarino tem início a partir da rotatória da Beira Rio, próxima à adutora da CAESA, no Bairro Santa Inês, até o Bairro do Buritizal no sentido Leste/Oeste da cidade.

sábado, 5 de junho de 2010

Raro momento de lazer de Janary Nunes

(Reprodução de jornal)

Clique na imagem para ampliá-la
Ano - 1946 - Janary Gentil Nunes - Primeiro Governador do Amapá - joga xadrez no salão do antigo prédio do Macapá Hotel. (Na mesa central, todo de branco à direita)

Memória do esporte

(Reprodução)
(Clique na imagem para ampliá-la)
Ano 1969 - Desportista e cronista esportivo Juarez Boas Novas de Azevedo Maués, faz entrega de troféu a atletas do Santa Cruz, esporte clube, pela conquista de um título da 2ª divisão da FAD.  Local: Estádio Glycério Marques.
Da esq. p/direita: 1 - Tostes; 2 - Nestor (ex-goleiro do CEA Clube); 3 Ruy Gama (recebendo o troféu); 4 - Nonatinho (Dr.Raimundo Nonato); 5 - Marituba (Raimundo Pessoa Borges); 6 Nilson Montoril; 7 - Janela; 8 - Chicão (Francisco Sales de Lima); 9 - Juarez Maués; 10 - O Guarda Territorial é o Natair Monteiro da Piedade (Biroba), irmão do Maurício Monteiro da Piedade (o Suzete); 11 - (não identificado) e 12 - (o ex-radialista esportivo José Araújo (membro da equipe esportiva da Difusora).
Por favor me ajudem a identificar os demais e completar os nomes.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Asfaltamento da Rua Cãndido Mendes

(Reprodução)

Clique na imagem para ampliá-la.

Ano 1960 - Conclusão do asfaltamento da Rua Cândido Mendes. Foto tirada de frente ao antigo Rei da Roupa, de Olinto Ponciano Lima e Mário, na confluência com a Av. Antonio Coelho de Carvalho, às proximidades do Mercado Central. Vemos ainda o prédio da antiga Casa Belém, tendo em frente a Casa Beiruth N'America, já na confluência com a Av. Coaracy Nunes.

"Seu" Genésio e seus causos folclóricos

(Reprodução)

Ano 1968 - No flagrante registro fotográfico, à esquerda, todo de branco - era uma característica de seu traje - vemos o lendário e folclórico cidadão Genésio Antonio de Castro, na época conceituário comerciante (hoje seria empresário), proprietário da Casa Líbia que situava-se, atrás do Macapá Hotel, bem na esquina do Beco da Alameda Serrano com a Av. Cora de Carvalho. Quando a Casa Líbia fechou, ele mudou para o ramo hoteleiro, salvo engano.
Na foto acima ele, e mais tres amigos, conversam no interior do antigo prédio do Macapá Hotel. Observem a tacinha inox de sorvete sobre a mesa.
Genésio era figura conhecida nas rodas sociais da cidade. Contava causos com um semblante sério e, caso o interlocutor demonstrasse dúvida, quanto à veracidade do que estava sendo narrado, ele se apressava em garantir que o assunto era pura verdade. Se alguém souber de algum desses casos, pode contar nos comentários.

Funcionários a serviço da Justiça Eleitoral

(Reprodução)



Ano 1954 - Funcionários públicos do ex-Territorio Federal do Amapá, trabalhando numa mesa receptora de votos. O ambiente uma sala de aula de uma escola, vendo-se o quadro, o piso característico, duas mesas de professores e uma carteira, modelo antigo, dos alunos, com a urna ao lado, além dos papéis, e o listão com os nomes dos votantes da seção. Cada membro desempenhando uma função específio ca: Presidente, 1º e 2º secretários, e mesários, etc. Da esq. p/direita: o 1º é o Zé Luiz; o 2º profº Bernando Rodrigues de Souza; o 3º Fukuoka, o 4º Sr. Mário Santos (de branco - deve ser o presidente da junta);o 5º me parece o Olavo (cunhado do deputado Dr. Amilcar Pereira - que morava na Mendonça Furtado (quem souber me confirme por favor); o 6º (camisa listada) o Profº José Adeobaldo (do Colégio Amapaense); o 7º é o Guilherme (Palito), (filho mais velho do Sr. Santos que trabalhou na Usina de Luz - José Domingos dos Santos ); e o último à direita é o Waldir Carrera. Quem conhecer e souber dos nomes completos por favor me ajude a completar a legenda, deixando seu comentário.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Apresentação de Educação Física no Estadio Glicério Marques

(Reprodução)
Ano 1958 - Alunos de diversos estabelecimentos de ensino da rede pública se apresentavam todos os anos na tarde do dia 13 de setembro no Estádio Glicério de Souza Marques.
Era um espetáculo de sincronismo e dedicado trabalho dos professores de educação física sob o comando o Tenente Irineu da Gama Paes, e Professores Lucimar (principe malaio), Wanda Lima Costa, Expedito Cunha Ferro(91), Zagalo e tantos outros. As canções eram ensaiadas o ano inteiro e acompanhadas, no dia do evento, pela Banda de Música da Guarda Territorial.

Esta era uma das canções que os alunos cantavam.

Ouça no play abaixo:
(Clique na seta)

Se quizer baixar clique no link abaixo:

Um 7 de setembro na Fortaleza

(Reprodução)

Ano 1958 - Lembrança de uma solenidade cívica de 7 de setembro na Fortaleza de São José de Macapá. Os estudantes da rede oficial de ensino perfilavam-se e desfilavam no patio superior do forte. Na ocasião eram feitas salvas de tiros com os seculares canhões da Fortaleza. Nos primeiros anos eram utilizadas balas de ferro que caiam no interior da Baia de Macapá. Mas, durou pouco. Sendo, nos anos seguintes, substituidos com um preparo com pólvora seca. Eram orientados pra tapar os ouvidos e permanecer de boca aberta durante os disparos - para não arrebentar os tímpanos. A cada tiro sentia-se a tremer o piso do forte, de acordo o tamanho do canhão. Quanto maior mais forte era o abalo.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Os velhos canhões da Fortaleza de Macapá

(Reprodução)

(Colaboração do amigo jornalista Edi Prado)
Esta foto de 1958 mostra alguns dos velhos canhões da Fortaleza de
São José de Macapá com um amontoado de balas que eram utilizadas como munição para os tiros.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Há 98 anos... nascia Janary Gentil Nunes

O primeiro e o que governou mais tempo o Amapá (quase 12 anos):
De janeiro de 1944 a fevereiro de 1956.
(Reprodução)
Foto de 1944 - Janary Gentil Nunes e Iracema Carvão Nunes e filhos.
Em 2012 será o seu Centenário de Nascimento.
Lembro-me bem que numa data como esta, ele foi homenageado pelos organizadores do Marabaixo do Laguinho, liderados pelo mestre Julião Ramos. E um dos "ladrões", desse conhecido folclore amapaense, dizia que "dia 1º de junho, eu não respeito o senhor, eu saio gritando viva, ao nosso Governador," que na época era Janary Nunes.