sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Do baú da Rosa: Desfile estudantil

Outro registro do baú de lembranças da amiga Rosa Souza.
Ela aparece desfilando - bem na frente - em um desfile cívico do Instituto de Educação do Território do Amapá - IETA, no dia 13 de setembro em 1969, na Av. FAB.
Você conhece alguma das outras alunas que estão desfilando?
 Se souber envie os nomes via e-mail (jolasil@gmail.com), para nos ajudar a completar a legenda. Ou se preferir, deixe recado nos comentários.
Fonte: Foto reproduzida do Facebook da amiga Rosa Souza, com a devida permissão da mesma.
 

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Do baú da Rosa: Família reunida em festa

Este registro fotográfico, dos anos 60, foi resgatado do fundo do baú da amiga Rosa Souza. Ela, com pais e irmãos, em um evento social na Piscina Territorial.
Rosa é professora de educação física, aposentada, e viveu momentos memoráveis como atleta sob o comando do Capitão Euclides Rodrigues, nos tempos áureos da natação amapaense.
Festa no salão da Piscina Territorial, na época do FLIP GUARANÁ.
Em volta da mesa, a partir da esquerda: Zé Lima (filho da dona Nêga), Nivaldo (irmão da Rosa), Pedro Ivam (cunhado, falecido), Leonice (irmã dela), RosaDona Zezinha (mãe dela), Seu Teobaldo (pai dela) e Zuleide (Dida, irmã dela).
Nota do editor: Dona Nêga era inspetora de alunos na antiga Escola Normal de Macapá. A Rosa Souza foi minha colega de turma no Curso Ginasial, também na Escola Normal. (João Lázaro)

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Adeus ao pioneiro Theodolino Flexa de Miranda


   Faleceu na segunda-feira, 17 de setembro, em Belém do Pará, aos 91 anos, o pioneiro Theodolino das Mercês Flexa de Miranda. 

   A informação, comunicada em nota no Jornal do Dia, foi repassada ao blog via Facebook, pelo amigo Paulo Tarso Barros, presidente da Associação Amapaense de Escritores - APES.
   Nascido em Belém do Pa, em 24 de setembro de 1920, Theodolino das Mercês Flexa de Mirandafilho de Paulino Gemaque de Miranda e Francisca Flexa de Miranda, estudou o curso primário no então Grupo Escolar Barão do Rio Branco e iniciou o secundário no Ginásio Paes de Carvalho. Transferindo-se para o Rio de Janeiro, concluiu o secundário no Instituto de Ensino Secundário. Posteriormente, matriculou-se nas Escolas Técnica de Comércio Mauá e ndido Mendes, também no Rio de Janeiro, no Curso de Contador. Tangido por problemas familiares, retornou a Belém, concluindo o Curso de Contador na Academia de Comércio Fênix Caixeiral Paraense. Trabalhou na função de revisor na empresa Grande Conrcio de Suplementos Nacionais RJ e na Folha do Norte, em Belém. Em fevereiro de 1948 foi admitido como Contador no Quadro de Pessoal do Governo do Território do Amapá. Seguidamente, foi nomeado: Encarregado do Posto Escolar de Macapá; em julho desse mesmo ano, aprovado em teste especializado, matriculou-se como bolsista no Curso de Organização e Métodos da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. Retornando, com outros colegas, possuidores do mesmo curso, participou da criação, em 1954, da Assessoria Técnica do Governador, que funcionou até 1961. A partir dessa época, foi mantido como Assessor Técnico de vários Governadores, de Janary Nunes a Artur de Azevedo Henning. Em 1963 participou do Curso Intensivo de treinamento em Problemas de Desenvolvimento Econômico, patrocinado pela CEPAL-BNDES e executado pela Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Pará - UFPA. Além desses, possuia muitos outros cursos intensivos realizados em Macapá e Belém. Foi um dos fundadores da Escola Técnica de Comércio do Amapá, depois Colégio Comercial do Amapá, e hoje (2012) Escola Estadual Professor "Gabriel de Almeida Café". Em 1962 foi posto à disposição da SUDENE, em Recife, desempenhando funções no Setor de Contabilidade e de Divulgação. No Amapá, durante 20 anos, como professor, lecionou elementos de Economia e Organização Técnica e Comercial. Como jornalista profissional, escreveu para vários jornais amapaenses e paraenses. Além dessas atividades, colaborou com várias instituições no Amapá, entre as quais a Secretaria da União dos Escoteiros do Brasil e a Conferência São Vicente de Paulo. Com outros colegas amapaenses, preparou o Relatório Decenal do Arnapá (de 1944-1954), participou de uma pesquisa cio-administrativa nas Colônias Japonesas de Matapi e foi um dos fundadores da revista "Rumo", na década de 60, com a supervisão do economista Walter Pacheco, colaborou na EPLAN , especializada na elaboração de projetos para empresas agrícolas e industriais locais. Participou, também, do Congresso Brasileiro de Ensino Técnico Comercial, realizado em Porto Alegre-RS. A partir de novembro de 1974, após breve treinamento nas funções de Auditor, foi nomeado Chefe da Auditoria do governo amapaense. Aposentado, em dezembro/81, retornou a Belém e fundou com outros companheiros a Associação dos Aposentados e Amigos do Amapá onde, além de sócio, desempenhou a função de membro do Conselho Fiscal.
   Fonte: Livro "Personagens Ilustres do Amapá" Vol. 1 - do jornalista Coaracy Sobreira Barbosa. Edição de 1997.
    




segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Antigo prédio do Laboratório de Análises e Pesquisas do Amapá

Anos 50 - Este antigo prédio do Laboratório de Análises e Pesquisas do Governo do Amapá, localizava-se na rua Cândido Mendes número 501, esquina com Av. Raimundo Álvares da Costa, ao lado da Rádio Difusora de Macapá. Atualmente(2012), depois de ter modificada sua fachada, e recebido adaptações internas, vem funcionando no local a Auditoria Geral do Estado do Amapá.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Homenagem a Raimundo Adamor Picanço - Wanderley

Raimundo Adamor Picanço, o Wanderley, nasceu no dia 20 de agosto de 1942, em Macapá. Filho de Silvarina Maria Picanço, foi o primeiro de três descendentes. Aos 12 anos de idade começou sua trajetória pelos campos de futebol do Amapá. O pontapé inicial foi dado no campo da praça da Matriz, fazendo parte da Fijó – Federação Infanto Juvenil Oratoriana, criada pelo padre Paulo Di Coppi, e fazia parte da Prelazia de Macapá. Em meio a pequenos campeonatos promovidos pelos padres do PIME, eis que surge o Juventus Esporte Clube, equipe que consagrou o início da carreira de Wanderley como um dos melhores goleiros do Amapá de todos os tempos, aos 16 anos de idade. A partir daí, Wanderley defendeu diversos times do Amapá, como Santana Clube, Juventus, Sociedade Esportiva e Recreativa São José, Esporte Clube Macapá, Ypiranga Clube e a Seleção Amapaense de Futebol por várias vezes; Wanderley foi campeão amapaense, excursionou à Guiana Francesa e encerrou sua carreira no Ypiranga Clube. Raimundo Adamor Picanço também se destacou no carnaval amapaense, sendo um dos membros do maior bloco de sujos da região Norte, A Banda. Foi ele quem sugeriu dar nome ao boneco “Anhanguera” em homenagem à avenida do Bairro do Beirol, onde residiu por muitos anos com sua família. Raimundo Adamor Picanço dá nome à nova praça de lazer do bairro Beirol, inaugurada nesta sexta-feira (21), em Macapá, numa justa homenagem da administração estadual ao desportista amapaense que defendeu vários clubes no Estado e faleceu no dia 10 de fevereiro de 2011. O novo logradouro público conta com uma arena de futebol de areia com duas arquibancadas em concreto armado, cabine de locução, quadra poliesportiva coberta, duas quadras de voleibol de areia, playground, conjunto de banheiros, pavimentação com bloquetes, área gramada, lanchonete, centro comunitário e subestação aérea de 150 KVA. Texto: João Silva
Fonte: Blog do João Silva

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Do Baú do João Silva: Jovens Pioneiros do Amapá

Encontrei esta raridade no blog do amigo João Silva.
Em imagens de 1960, quatro jovens de classe média de Macapá, reunidos em frente à agência dos Correios, conversam descontraidamente, junto ao antigo monumento em homenagem ao Barão do Rio Branco, na Av. Coriolano Jucá, entre as ruas São José e Candido Mendes.
Da esquerda para direita: George Costa de Araújo(Paraibinha - pente no bolso da camisa como se usava antigamente), montado em sua bicicleta; Amujacy Borges de Alencar (falecido) fazendo pose em sua lambreta, que era moda na época; Oseas(não sabemos o sobrenome), então funcionário do Banco do Brasil (sentado) e Nino de Jesus Aranha Nunes, proprietário de cartório de imóveis (de braços cruzados).
Fonte: Blog do João Silva

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Casal Pioneiro nasceu na mesma data

18 DE SETEMBRO
(Reprodução: fotos de arquivo)
Se vivos fossem estariam completando, neste 18 de setembro, aniversários natalícios os pioneiros Otaciano Bento (Irene Pinto) Pereira .
Seu Otaciano  estaria completando 95 anos  pois nasceu em 1917 e Dona Irene 89 anos – ela nasceu em 1923.
Conheça a história de vida desses dois ilustres pioneiros do Amapá.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Distintas Senhoras Pioneiras

Descobrimos esta foto, sem data, no Facebook da amiga Ivana Rovena Souza Cruz, que autorizou que a compalhássemos  com os amigos leitores do Porta-Retrato.
O registro histórico de um encontro casual, de duas distintas senhoras amapaenses: Dona Miracy Souza (de branco) esposa do pioneiro Alamiro Rodrigues de Souza e  Dona Stella Aymoré, esposa do pioneiro Francisco Aymoré Batista.
Dona Miracy reside na cidade de Fortaleza-CE e Dona Stella já é falecida, há algum tempo.
Local: em frente à residência do Sr. Alamiro, na Av. Coriolano Jucá entre as ruas São José e Tiradentes.
(Última atualização em 19/09/2012)

sábado, 15 de setembro de 2012

Do Fundo do Baú: Esporte estudantil

Outro registro histórico compartilhado pelo amigo José Dias Façanha:
Ano 1958 - Equipe de basquete do Colégio Amapaense nos jogos ginásio colegiais, na Praça Barão do Rio Branco.
Em pé, da esquerda para a direita: Tinilo, José Façanha e Luiz Lavor Benigno.
Agachados: Cláudio Vasques (Ponta Fina) e Antônio Farias.
(Atualizado em16/09/2012)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Baú de Memórias de Mário Quirino

           A presente relíquia histórica, pertence ao acervo fotográfico organizado pelo saudoso professor Mário Quirino da Silva.
Esta foto sem data, que pode ser do final do anos 50, foi uma lembrança de Pauxy Gentil Nunes, ao seu "amigo e companheiro Quirino".
Pauxy Nunes governou o Território Federal do Amapá, de 12/02/1958 a 02/03/1961.
O registro foi efetuado em frente ao Elite Bar - o bar do Sr. João Assis - que situava-se na esquina da Av. Presidente Vargas com a rua São José, no canto da Praça Veiga Cabral.
A partir da esquerda, em pé: Sr Amadeu Gama(que por sua altura era conhecido na cidade como Belisca Lua); 2º Queiroga (do Departamento de Trânsito (os tres seguintes, que estão de branco, não foram reconhecidos); o 6º é o Sr. Newton Cardoso; o 7º Sr. Alamiro Rodrigues de Souza; 8º e 9º desconhecidos; 10º Pauxy Nunes (de gravata); 11º Sr. José Porpino; os dois da direita não foram identificados.
Dos três agachados consequimos identificar o do meio que é o Sr. Paulo Torres e o da direita o profº Mário Quirino da Silva.

(Quem conhecer os não identificados, pode nos ajudar a completar a legenda, informando por e-mail - jolasil@gmail,com - ou deixando registrado nos comentários)

          O acervo e a biografia do ilustre mestre, fazem parte de um projeto da família, de lançar um livro de memórias e um DVD, com fotos inéditas, onde será contada a história intelectual e pública  de importantes fases da vida de Mário Quirino da Silva, como filho, pai, educador e trabalhador público. Mário Quirino, era um homem reservado, organizado, de muita responsabilidade e muito respeito.
          Por uma especial deferência da profª Delzuith Façanha da Silva, esposa, e dos filhos Délrio, Sérgio e Márcio José – nossos amigos de longas datas -  estamos tendo a oportunidade de um primeiro contato, com o maravilhoso trabalho desse ilustre pioneiro, que dedicou uma vida inteira à Educação, à Cultura e à Comunicação do Amapá.
       Mais de 160 peças - fotos e documentos – estão sendo, minuciosamente analizadas no laboratório da editora responsável pelo lançamento da obra.
          A editoria do Porta-Retrato, recebeu uma cópia completa do citado material e se dispõe a colaborar da melhor forma, para a execução deste propósito, sem dúvida, de grande importância para a memória cultural e histórica do Amapá.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Do Fundo do Baú: Seleção Juvenil de Basquete do Amapá

Este registro fotográfico histórico é compartilhado pelo amigo José Dias Façanha, que abre seu baú de memórias e nos brinda com algumas raridades.
A primeira delas é esta, da Seleção Juvenil de Basquete do Amapá, dos anos 58 ou 59.
A partir da esquerda, em pé:Lélé, Antônio João, José Façanha, Aroldo Nery, Zamba, Edgar Tostes, Tinilo e o técnico Antenor Epifânio Martins (Mestre PIGMEU).
Agachados:Sebastião Lima, Leandro Costa, George (da Paraibana); Cláudio Cavalcante e Ubimar.
(Última atualização em 17/09/2012)

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Morre em Macapá, aos 67 anos, o professor Paulino Souza do Rosário

(Foto: Reprodução / Facebook)
Faleceu na tarde da terça-feira, 11 de setembro em Macapá, o professor, educador, pensador, artista do desenho e da escrita, Paulino Souza do Rosário. Ele, era diabético e já vinha tendo complicações com a saúde, há algum tempo.
Nasceu em Macapá, em 6 de junho de 1945; foi um dos pioneiros do escotismo e colaborou na formação de muitos jovens.
Paulino, foi casado há 44 anos com dona Maria de Nazaré, com quem teve três filhos sendo avô de quatro netos. Sempre foi um entusiasmado pela arte, literatura, e pela produção cultural amapaense.
“Somos seres aparentemente frágeis mas, somos teimosos, determinados, valentes, inconsequentes, rudes, selvagens,mas, também sabemos expressar paz, amor, fraternidade, orgulho do dever cumprido, saudades das coisas distantes e boas, batalhar para melhorar a nossa qualidade social e para todos.” Paulo Souza do Rosário – 26/12/2011 - O NASCER DE UMA ESPERANÇA (primeiro texto de seu blog Pegadas na Linha do Tempo)

Nossas condolências à família enlutada.

Fonte: Paulo Tarso Barros, via Facebook

Do fundo do baú, do amigo Haroldo Pinto Pereira

Esta foto rara, foi resgatada do fundo do baú do amigo desportista e empresário Haroldo Pinto Pereira.
São imagens de desportistas amapaenses, em um raro momento de fraterna descontração, comemorando algum título de basquete.
Dos que aparecem em volta da mesa, (próximo à parede) conseguimos identificar a partir da esquerda: Círio Coutinho, João Moreira, Expedido Cunha Ferro (91), Avertino Ramos, Reginaldo Café; José Figueiredo de Souza (Savino); Barbosa; Carlos Augusto e Bento; Pela frente da mesa (virado) olhando para  o fotografo o Francisco Lavor Benigno (Tinilo) e o Serapio Hyacinth, tendo à sua direita o desportista Quarentinha (de bigodinho). Entre este e  o Haroldo Pinto está o Guilherme Jarbas. O desportista Haroldo Pinto está, em pé, no canto superior direito de quem olha.
Quem conhecer os demais, pode nos informar via e-mail: jolasil@gmail.com.
(Última atualização em 21/09/2012)