sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!

(Reprodução)

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Hasteamento da Bandeira, no Grupo Escolar de Macapá

(Reprodução)
Clicar na foto para ampliá-la
(Fotos do Acervo/Coleção Digital/IBGE)
Anos 50 - Alunos do antigo Grupo Escolar de Macapá - embrião do Grupo Escolar Barão do Rio Branco - perfilados em frente ao estabelecimento, executam o hasteamento da Bandeira Nacional, entoando o Hino Nacional Brasileiro, antes da entrada de mais um período letivo.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Alunas da Escola Doméstica de Macapá

(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
(Fotos do Acervo/Coleção Digital/IBGE)
Foto 1 - Anos 50 - Alunas da Escola Doméstica de Macapá brincam de roda no pátio de  entrada do estabelecimento.
(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
(Fotos do Acervo/Coleção Digital/IBGE)
Foto 2 - Anos 50 - Alunas da Escola Doméstica de Macapá, em sala de Corte e Costura, na aula de Prendas Domésticas.
(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
(Fotos do Acervo/Coleção Digital/IBGE)
Foto 3 - Anos 50 - Alunas da Escola Doméstica de Macapá,  em aula prática de Prendas Domésticas.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

América Futebol Clube

(Reprodução/Acervo José Façanha)
Time de basquetebol do América Futebol Clube - Em pé da esquerda para direita: Dick Robson (de branço, técnico), João Maria Nery, Zé Maria Lopes (filho da prof. Predicanda), Orlando Borralho, José Façanha e Waldir Carrera.
Agachados : Zamba, Leandro Matos(irmão do Zelito), Antonio Farias, José Duarte Leite (Lelé) e Becil.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Boas Festas!

(Reprodução)

sábado, 25 de dezembro de 2010

Feliz Natal!!!

(Reprodução)

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Escoteiros em desfile na Av. FAB

(Reprodução)
Clique na foto para ampliá-la
Desfile dos Grupos de Escoteiros do Amapá no dia 7 de setembro de 1963.
(Última atualização em 24/12/2010)

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Jovens do Centro Educacional do Laguinho

(Reprodução/Arquivo pessoal)
Clicar na imagem para ampliá-la
Ano 1961 - Jovens na frente da sede do Centro Educacional do Laguinho.
Em pé da esquerda para direita: Guilherme Jarbas; José Marques (Curupira), Leôncio; Orlando Torres (segurando a bicicleta), (eu - com as mãos na cintura) João Lázaro, Delmivaldo Rodrigues Lacerda (Donga ou Carudo para os amigos), Urivino Bandeira Ribeiro e Barreto.
Agachados: a partir da esquerda - J. Ney, Percival Monteiro Leite e Sabará.
(Última Atualização às 07:07 do dia 22/12/2010)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Avenida Feliciano Coelho

(Reprodução)
Para melhor visualizar, clique na imagem
Ano 1957 -  Pavimentação da  Av. Feliciano Coelho, esquina com Rua Odilardo Silva.
Vemos também na foto o antigo prédio do Urca Bar, na esquina de Rua Eliezer Levy.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Posto de Puericultura "Hildemar Maia"

(Reprodução)
`
Para ampliar clique na imagem
Ano 1957 - Cruzamento da Rua Odilardo Silva com Av. Pedro Baião no bairro do Trem.
O Trecho localiza-se entre as avenidas Pedro Baião e Feliciano Coelho.
O prédio em primeiro plano é o antigo Posto de Puericultura Dr. Hildemar Pimentel Maia, construído ao lado do Grupo Escolar Alexandre Vaz Tavares.
No local funciona hoje a Procuradoria Geral da União.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Avenida Feliciano Coelho (2)

(Reprodução)
Clique na foto para ampliá-la
Ano 1957 - Continuação da Av. Feliciano Coelho esquina com a Rua Jovino Dinoá.
Vemos parte do terreno onde foi erguido o Grupo Escolar Alexandre Vaz Tavares, antes da construção do muro.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

De Colores da Cristandade

(Reprodução)
Clique na foto para ampliá-la
Data – 07/07/1974 - Participantes do 4º Cursilho da Cristandade masculino, realizado no Colégio Diocesado, no bairro Jesus de Nazaré.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Primeira Turma de Normalistas de Macapá

(Reprodução/Acervo Pessoal)
Ano 1950 - Alunos da 1ªsérie - primeira turma do Curso Normal, da Escola Normal de Macapá (depois IETA), na Praça da Matriz ao lado do antigo Coreto - atual Praça Veiga Cabral, no centro da cidade de Macapá.
(Reprodução)
Clique na foto para visualizar melhor
(Reprodução)
Clique na foto para visualizar melhor

Normalistas na Praça

(Foto: Reprodução/Acervo da família Amoras dos Santos)

Clique na foto para melhor visualizar
Ano 1951 - Alunas da primeira turma do Curso Normal da Escola Normal de Macapá, em um encontro festivo na barraca da Santa, na Praça Veiga Cabral.
Contribuição da professora Maria Helena Amóras dos Santos, que também foi integrante da primeira turma e esteve presente nesse encontro.
Ela está na cabeceira da mesa mas as colegas estão em sua frente.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Pioneiras: Professoras Maria Helena Amoras e Josefa Jucileide

(Foto: Reprodução/Acervo da família)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto: Contribuição do amigo Heraldo José Amoras dos Santos, filho da profª Maria Helena)
Ano 1950 – A esquerda professora Maria Helena Amoras dos Santos ao lado de sua sobrinha professora Josefa Jucileide Amoras Colares.
Maria Helena Amoras destacou-se como professora da lingua portuguesa na antiga Escola Industrial de Macapá, depois Ginásio de Macapá.
Chefiou também a DAE - Divisão de Assistência ao Educando, da Secretaria de Educação do ex-Território do Amapá.
Professora Maria Helena Amoras dos Santos - que também é escritora - hoje aos 80 anos (foto menor) aposentada, reside em Belém do Pará.

A professora Josefa Jucileide (falecida) foi homenageada com seu nome em uma das Escolas da Rede Estadual de Ensino, no bairro Nova Esperança, em Macapá.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Aqui funcionou a primeira Escola Municipal de Macapá

(Reprodução/MHA)
Para ampliar clique na foto
(Foto extraída do acervo do Museu Histórico do Amapá)
A foto é oficial - Anos 40 - Assim foi encontrada (em ruínas) esta casa quando da criação do Território Federal do Amapá.
Aí neste local funcionava a primeira Escola Municipal da cidade de Macapá.
(Só não consegui identificar o local onde ela ficava situada, se alguém tiver qualquer informação pode registrar nos comentários.
Acredito que seria na antiga praça da matriz, atual praça Veiga Cabral.)
(Última atualização em 13/12/10 às 06:44h)

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

O Primeiro Marco da Latitude Zero

(Reprodução)
Para ampliar, clique na foto
Foto do Acervo Digital/IBGE
Anos 40 - Primeiro Marco da Latitude Zero do Mundo, em Macapá
(Reprodução)
Para ampliar, clique na foto
Anos 60 - Marco do Meio do Mundo - Latitude Zero Grau.
Uma das atrações turísticas do Amapá.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Pioneiros e amigos no meio do mundo

(Reprodução)
Clique na foto para ampliá-la
Pioneiros a partir da esquerda: Dr. Douglas Lobato Lopes, Sr. Alamiro Souza, e dois amigos (junto ao marco), Diele Rosa uma das filhas do Sr. Alamiro, Engº Policarpo e Sr. José Neves, em visita ao Marco Zero do Equador, em Macapá.
Observa-se que a área, em torno, era bastante arborizada.
Informação Histórica: Dr. Douglas Lobato foi ex-Secretário de Obras do ex-Território Federal do Amapá e também Prefeito Municipal de Macapá de 1965/1967; Sr. Alamiro Souza, trabalhou por longos anos na Imprensa Oficial e na Gráfica São José; Sr. Policarpo era engenheiro civil e Sr. José Neves foi um dos sócios proprietário de uma antiga panificadora da cidade chamada Fábrica Amapaense, que localizava-se na esquina da Av. Iracema Carvão Nunes e antiga rua José Serafim, (atual Tiradentes), no mesmo prédio onde hoje funciona a Superintendência Regional do Ministério da Fazenda  (antiga DAMF).

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Estudantes após desfile escolar

(Foto: Reprodução/Acervo da família/Aloisio Cantuária)
Para ampliar, clique na foto
Ano 1958 - Na foto, em primeiro plano, alunas da antiga Escola Normal de Macapá 

(É mais uma contribuição do amigo Aloisio Catuária)
Ele mesmo quem faz a narrativa da legenda:
A da direita está com o famoso uniforme de gala: saia plissada, blusa com manga comprida, punhos fechados, cinto, luva (presa ao cinto), gravatinha e o charmoso chapéu (a imagem não mostra, mas era preso ao pescoço por um fio para não “voar” na hora do desfile).
A cor azul-escuro da saia com a blusa branca deu origem ao famoso apelido “piramutaba”, aplicado aos alunos da escola.
Em segundo plano, um aluno da antiga Escola Industrial, depois Ginásio de Macapá (GM) e mais tarde Escola Integrada de Macapá (EIM).
Embora a foto esteja em preto e branco, a cor do uniforme era azul-anil.
O aluno está também com uniforme de gala (o casquete não era usado no dia-a-dia).
Não consegui descobrir o local da fotografia. (Aluisio Cantuária)

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Irmãos Houat: Pioneiros do Comércio de Macapá

(Reprodução)
Ano 1980 - Irmãos Abdalah e Stephan Houat proprietários da Casa Beirute N'América.
Veja aqui como tudo começou!
Última atualização dia 07.12.2010, às 06h34

domingo, 5 de dezembro de 2010

Que saudades do Paulão!

Data: 5 de dezembro de 1987
(Foto: Reprodução/Acervo da família)
Para ampliar, clique na foto
Há 23 anos..., o alegre Paulo do Espírito Santo Silva,- o "Paulão do Atabaque" - filho do "pioneiro" José Miguel da Silva - o "Alagoano" e de D. Mimi - passava "pro andar de cima".
(Foto: Reprodução/Acervo da família)
Clique na foto, para ampliá-la e assim poderá ler melhor
(Contribuição da amiga Brenna Paula Tavares, filha de Paulão)
Parece que foi ontem...
Aos 33 anos de idade, Paulão deixou a todos os seus amigos e conhecidos, sua alegria e sua simpatia.
"Num dia de dezembro, cinco exatamente, Paulão viajou, sozinho e sem despedidas."
Um jovem, sorridente, que estava sempre... "de bem com a vida".

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Uma casa típica da Macapá antiga

(Foto: Reprodução do blog da Alcilene Cavalcante)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto extraída do blog Repiquete...)
Ano 1948 - Embora não pareça, esta foto rara, é da mesma época das anteriores, como podemos observar através das casas construídas para funcionários do ex-Território (ao fundo).
Mas eu deixei separada das outras, para destacar, em primeiro plano, a casa típica da Macapá antiga, que contrastava com as que o governo acabara de construir. As casas novas - modernas para a época - eram em madeira.
A casa que aparece nessa esquina tinha as mesmas características das moradias que predominavam no centro da cidade, antes do Território. Eram de taipa ou pau-a-pique.
"Pau-a-pique é uma técnica de construção antiga, que consistia no entrelaçamento de madeiras verticais fixadas ao solo, com vigas horizontais, geralmente de bambu ou galhos retos, entrelaçados e amarrados entre si por cipós, dando origem a um grande painel perfurado que, após ter os vãos preenchidos com barro, transformava-se em parede. Podia receber acabamento alisado ou não, permanecendo rústica, ou ainda receber pintura de caiação. " (Wikipédia)
Localizava-se na confluência da Rua José Serafim (atual Tiradentes) com a Av. Mendonça Furtado.
Debaixo dessa mangueira, aconteceu um dos bárbaros crimes de Macapá: o do Sr. Acésio Guedes, (o mesmo que tem nome numa rua do bairro Perpétuo Socorro) que foi assassinado com 7 facadas. Ele trabalhava à tarde no Café Society que localizava-se onde é hoje a loja de produtos agropecuários de propriedade da família do Sr. Durval Melo que também foi dono do Urca Bar, no bairro do Trem, na esquina da Av. Feliciano Coelho com a Rua Eliezer Levy, (hoje uma escola para condutores de veículos).
Segundo informações do amigo Barata, o Sr. Acésio Guedes, na época era chefe da Setor de Administração (atualmente Secretário de Estadual de Administração) do Governo. Entre 13:00h/13:30h, final de expediente naquela época, "seu" Acésio ia saindo do prédio onde funcionava o órgão - que ficava defronte à mangueira - quando o mesmo foi interpelado por um Sr. de nome Aracati e recebeu de imediato várias facadas, vindo a falecer.
Segundo informações à época, o motivo do assassinato teria sido por razões passionais.
O primo de Barata, Fernando Barata (já falecido), que estava de bicicleta, assistiu de perto a ocorrência.
O Sr. Aracati foi julgado, condenado e cumpriu alguns anos de reclusão na penitenciária do Beirol, (hoje uma escola estadual) localizada num terreno ao lado Quartel da Polícia Militar.
Não estou lembrado do ano - mas me parece que foi em 1956 - (quem tiver essa informação pode confirmar ou corrigir nos comentários).
(Última atualização em 05.12.2010 às 13:30h)

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Grandes Azes do Passado

(Reprodução de jornal)
Clique na foto para ampliá-la
Ano 1950 – Equipe de voleibol e basquetebol do Serviço de Geografia e Estatística, considerada uma das mais fortes da época e composta dos seguintes atletas: em pé, a partir da esquerda: José Vilela, Raimundo Barata e Lourival; agachados (esq) Paulo Torres e Altair.Os dois grandes incentivadores que aparecem com a equipe são os velhos pioneiros do esporte amapaense Clóvis Pena Teixeira (de óculos à esquerda) e Kleper Mota (dir).
O local era a praça Barão do Rio Branco, onde se realizavam os grandes encontros entre as equipes principais, em disputas de torneios e campeonatos.

Foto e dados extraídos do Jornal AMAPÁ de 08 de novembro de 1978.
(Contribuição dos amigos Aluizio Teixeira e sua prima Carmem Laura)

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Bons Tempos da Escola Normal de Macapá

(Reprodução/Arquivo pessoal)
Clicar na imagem para ampliá-la
FOTO 1 - Ano 1962 - Minha turma quando faziamos o Curso Ginasial na antiga Escola Normal de Macapá.
Agachados: da esq. para direita: Consolação Côrte, Jorge Mont'Alverne, Sônia Del'Tetto (c/ a mão no rosto), Ercília Mendes e (eu) João Lázaro.
Em pé: Graça Ramalho, Oriza Alencar, Nazaré; atrás (cabelo na testa) Shirley Santana, Regina Maia (na frente), Julio Barriga, Dea Soares (na frente), ao lado dela (de branço) Profª Annie Viana da Costa, era a Diretora da escola na época; (a mais alta) Carmem Chagas, (ao lado) Rosa Costa, (na frente) Admilsan Menezes; (atrás dela, só o rosto)Nilza Negrão, Marlene Rodrigues, Maria José Gomes, e as duas da frente Lucimar Silva e Sandra Nicolay.
Reprodução/Arquivo pessoal)
Clique na foto para ampliá-la
Foto 2 - (Os mesmos e mais alguns componentes que não aparecem na primeira.)
Sentadas: Graça Ramalho, Regina Maia, Carmem Chagas, Maria Antonia e Admilsan Menezes.
Na fila mais alta: Íris Cavalcante da Silva, Maurício Bandeira, Antonio Redig, Sônia Del'Tetto, José Abreu; Júlio Barriga (na frente da coluna), Jorge Mont'Alverne e (eu)João Lázaro.
Da esquerda: Oriza Alencar, Ercília Mendes (segurando o braço),Nazaré,  Maria Célia Cavalcante da Silva, (atrás)Shirley Santana, Nilza Negrão (olhando por cima), Lucimar Silva, Sandra Nicolay, Rosa Costa (atrás), Déa Soares; Maria Madalena Henrique da Silva, Consolação Côrte e Rosa Souza.

sábado, 27 de novembro de 2010

Residência do Governador

(Reprodução/Acervo: Museu Histórico do Amapá)


Clique nas imagens para ampliá-las
Ano 1945 - Residência do Governador do Amapá, na época de Território Federal.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Abertura da Av. Feliciano Coelho

(Reprodução)
Clique na imagem, para ampliá-la
Ano 1952 - Abertura da Av. Feliciano Coelho e construção da sede do Trem Desportivo Clube.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Força jovem, filhos da terra

(Reprodução)
(Clique na imagem para ampliá-la)
Ano 1978 - Vemos nesta foto os jovens: Ronaldo Bandeira (de óculos) à esquerda; Carlos Teixeira (de braços cruzados - filho do Sr. Leopoldo Teixera - o Teixeirinha); na frente à direita, Ivanildo Pontes (filho do Sr. Chico Noé e irmão do professor e deputado Antônio Cordeiro Pontes).
Todos filhos de pioneiros de Macapá.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Nos bons tempos do Aeroclube de Macapá

(Reprodução/Acervo Fernando Remedios)
Clique na foto para ampliá-la
Esta foto retrata um dos momentos do carnaval no antigo Aeroclube de Macapá, nos anos 1964 ou 1965.
(É uma contribuição dos amigos José Façanha e Fernando Remedios) 
O registro fotográfico raro apresenta jovens pioneiros de Macapá:
Reconheci de pronto: (agachados) o Zamba (à esq.) e o Álvaro (Mascarado) ao lado dele (à dir.).
(O Zamba - ex-atleta de basquete e irmão do profº de educação física, Ernesto Dias Neto. E o Álvaro (Mascarado) não lembro o nome de família.)
O amigo José Façanha nos ajuda na identificação - mas também não se lembra do nome do Álvaro.
(Se alguém souber, por favor, nos informe nos comentários).
Ele informa que o primeiro à esquerda é o Ubimar (irmão do Ubiraelson), depois do Façanha vem o (profº) Edgar Tostes; depois o Fernando, (dentista pernambucano que passou uma temporada por Macapá e namorava a Rosemeire, irmã do Tinilo), e o último é o Luiz Lavor Benigno, ( irmão do (profº) Tinilo e que casou com a jovem Iracema, filha do Sr. Newton Cardoso).
O profº Francisco Lavor Benigno (Tinilo),  foi um dos diretores do Colégio Amapaense, irmão do Roberval Cavalcante, (aviador aposentado e baterista do Conjunto Os Cometas) filhos do Sr. Benigno Cavalcante – ex-funcionário das Casas Pernambucanas.

sábado, 20 de novembro de 2010

Encontro de líderes e pioneiros: Janary Nunes e Dom Aristídes Piróvano

(Reprodução)
(Clique na foto para ampliá-la)
Ano 1954 - Neste raro e histórico encontro temos dois líderes pioneiros do Amapá.
À esquerda, em seu impecável terno branco, vemos Janary Gentil Nunes - primeiro governador do Amapá e ao seu lado a simpática figura de Dom Aristídes Piróvano - primeiro Bispo Prelado de Macapá, de 1955 a 1965.

O primeiro, líder do Poder Executivo Territorial e o segundo líder da Igreja Católica Apostólica Romana, em Macapá.

Janary Nunes - Nasceu em Alenquer, Pará, em 1º de junho de 1912.
Em 1943, foi nomeado primeiro governador do Território Federal do Amapá.
Deixando a chefia do executivo do Amapá em 1º de fevereiro de 1956, assumiu dois dias depois a presidência da Petrobras, já no governo Juscelino Kubitschek.
Em dezembro de 1958, deixou a presidência da Petrobras.
Foi embaixador do Brasil na Turquia em 1960.
Em 1962, elegeu-se deputado federal pelo Amapá, passando, posteriormente, a dedicar-se à iniciativa privada.
Faleceu no Rio de Janeiro, em 15 de outubro de 1984. (Fonte)

Dom Aristídes Pirovano nasceu em Erba, Itália em 1915.
Foi bispo católico italiano, membro do PIME (Pontifício Instituto das Missões Estrangeiras).
Foi o Primeiro Bispo Prelado de Macapá.
Dom Aristídes Pirovano foi ordenado padre em 20 de dezembro de 1941.
Recebeu a ordenação episcopal no dia 13 de novembro de 1955, das mãos do Bispo Montini, futuro Papa Paulo VI, e de Dom Gaetano Pollio, PIME e Dom Mario Civelli, PIME.
Faleceu em 1997, na Itália. (Fonte)

(Última atualização em 19/01/2011 às 22h48min.)


sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Dupla de Pioneiros: Veridiano e Hamilton Silva

(Reprodução/Acervo da família Cherfen de Souza)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto: Contribuição da amiga Veneide Souza, filha de Veridiano)
Anos 50 - Sr. Veridiano Souza e Hamilton Silva (com a bicicleta). Ele mesmo...o piloto.
Foto tirada no interior do Estádio Municipal Glicério de Souza Marques.
(Atualização em 19/11/2010 às 06h27min.)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Crianças brincam na praça

(Reprodução/acervo Museu Histórico do Amapá)
Clique na imagem para ampliá-la
Final da Década de 40 - Crianças aproveitam o intervalo das aulas e brincam em frente à escola, na praça Veiga Cabral.
No mesmo prédio, reformado e ampliado.

(Reprodução/Acervo Museu Histórico do Amapá)
Clique na imagem para ampliá-la.
Ano 1946 - Alunos em atividade de recreação, na praça Veiga Cabral, em frente à escola.
Essa escola pública localizava-se onde hoje é parte do terreno da biblioteca "Elcy Lacerda".
Atualizado em 18/11/2010 às 06:23 h

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Uma pioneira da Educação Amapaense: Professora Esther da Silva Virgolino

(Reprodução/Imagem/Arquivo pessoal)
(Clique na imagem para ampliá-la)
Ano 1978 - Professora Esther da Silva Virgolino - Uma das pioneiras da Educação do Amapá.
Formou-se em Normalista, em 1931, pela Escola Normal do Amazonas, e integrou o primeiro grupo de professoras normalistas, contratadas pelo Governo do então Território Federal do Amapá que lá chegaram em 1948/1949.
Esther Virgolino trabalhou no Posto de Puericultura Iracema Carvão Nunes (ao lado do Barão do Rio Branco), na Escola Doméstica de Macapá (atual Irmã Santina Rioli), Escola Normal de Macapá (Instituto de Educação, atual Faculdade Estadual do Amapá) e Escola Industrial de Macapá (atual Escola Estadual Antônio Cordeiro Pontes)
Esther Virgolino era prima legítima da também pioneira Raimunda da Silva Virgolino (a Virgó - conhecida professora por passar provas orais na Escola Normal e IETA).

sábado, 13 de novembro de 2010

Area externa Lateral Norte da Fortaleza de Macapá antes de ser aterrada

(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto: Acervo Coleção Digital/IBGE)
Anos 50 - Aspecto da área externa lateral direita da Fortaleza de São José de Macapá, antes do aterro.
Nota-se que a margem do Igarapé da Fortaleza chegava bem pertinho da parede do forte.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Vista da Fortaleza de São José a partir do Estaleiro de Macapá

(Reprodução)
Clique na foto para ampliá-la
(Foto: Acervo/Coleção Digital/IBGE)
Anos 50 - Foto tirada do local onde estava erguido o Estaleiro de Macapá, contruído pela Governo territorial e administrado pelo SERTA - Serviço de Navegação do Território do Amapá.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Rua da Praia no início do Século 20

(Reprodução)
Clique na foto para ampliá-la
Ano - 1910 - Vista da Rua Beira Rio ou Rua da Praia vendo-se ao fundo a Fortaleza de São José de Macapá.
Esta foto extraída do Relatório do Governador do Pará, Dr. Augusto Monte Negro, é da mesma época das fotos da praça da Matriz com o lampião da praça, e do lado norte da Praça São Sebastião, conforme posts anteriores.
Da para se observar como a vegetação do rio chegava bem pertinho das residências o que deixa claro a dedução de que a maré lavava toda a frente das casas.
Nessa época ainda não existiam o Estaleiro nem o Hotel Macapá, que foram construídos após o advento do Território Federal do Amapá.
Até a criação do Território Federal do Amapá, em 13/09/1943, as terras amapaenses eram administradas pelo Governo do Estado do Pará.
A partir daquela data, com a criação do Território, as terras amapaenses passaram para o domínio da União Federal, com administração do governo do Território.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Bons tempos da RE

(Reprodução de jornal/acervo João Silva)
Clique na foto para ampliá-la.
Equipe da Rádio Educadora São José de Macapá que cobriu o Carnaval de 1973.

Da esquerda para a direita: J.Ney, Ernani Motta, Edinete Morais, Hélio Pennafort, Luiz Roberto Borges (Maritubinha), João Silva e Sebastião Oliveira.

(Foto: Contribuição do amigo João Silva, via e-mail)

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Aspectos da Doca da Fortaleza

(Reprodução)
Clique na imagem para ampliá-la
(Foto do Acervo/Coleção Diogital/IBGE)
(Foto 1)
Ano 1950 - Embarcações na Doca da Fortaleza antes do aterro.
Atualizada em 14/06/2010 às 02;14 h
(Reprodução)
(Foto 2 )
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 65 - Doca da Fortaleza vendo-se as canoas próximas a antiga Casa Beiruth N'América.
(Reprodução)
( Foto 3 )
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 65 - Doca da Fortaleza vista da Forte.
(Reprodução)
(Foto 4)
Clique na imagem para ampliá-la
Ano 1960 - Canoas na Doca da Fortaleza nos portos das madeireiras.