sexta-feira, 16 de abril de 2021

FOTO MEMÓRIA DE MACAPÁ: FAMÍLIAS PIONEIRAS

Estamos compartilhando com os leitores do blog Porta-Retrato-Macapá, outra foto de família, enviada pela amiga Sabrina Coutinho.

Nas imagens, de uma foto sem data, vemos à esquerda, Dona Iracema Menezes Coutinho e Sr. José Mendes Coutinho; ao centro o filho deles João Coutinho, com a esposa Jaciara de Lemos Coutinho "Naia" (in memorian); e ela, com a filhinha Michelle, ao colo; e à direita os pais de Naia, o radialista Amazonas Tapajós e esposa sra. Dulcinéia Teixeira de Lemos. Naia faleceu em 1992.

Foto: Arq. Família Coutinho

quinta-feira, 15 de abril de 2021

FOTO MEMÓRIA DE MACAPÁ: CASAL DE PIONEIROS – JOSÉ (IRACEMA) MENDES COUTINHO

A amiga Sabrina Coutinho, abre seu álbum de lembranças e compartilha com o blog Porta-Retrato-Macapá, uma foto rara de seus avós os pioneiros de Macapá: José Mendes Coutinho e  Iracema Menezes Coutinho (Cici), pais dos amigos Círio, João Coutinho, Deuzinda, Dailva e do Zé Maria (Cutia), pai dela.

Seu José Mendes Coutinho, que também era irmão da prof. Guíta,  era funcionário da Prefeitura Municipal de Macapá.

É nossa Foto Memória de hoje.

A família morava, no início do Território, nessa casa do meio, na rua da praia, em frente à cidade, (foto). 

O Círio já é falecido há algum tempo.  A Deuzinda faleceu em 2019. O João Coutinho, a Dailva e o Cutia moram em Macapá.

Foto: Família Coutinho

quarta-feira, 14 de abril de 2021

FOTO MEMÓRIA DA CIDADE: SENHORAS PIONEIRAS DE MACAPÁ

Essa Foto Memória hoje, nos permite fazer uma merecida homenagem à cinco senhoras pioneiras da cidade de Macapá.

A partir da esquerda, vemos nas imagens: Dona Janiva de Menezes Nery (Nini), viúva do pioneiro Walter Batista Nery. Ela é mãe dos amigos Cléia, Célio, Carmem, Carlos e Conceição continua em Macapá, morando no mesmo endereço. Seu Walter, faleceu em 2 de abril de 2014.

Ao lado da Dona Nini temos a senhora Palmira Mendes Coutinho, filha do casal João de Azevedo Coutinho e Sophia Mendes Coutinho, irmã da prof. Guíta e da Dona Ninita  (Eglantina Mendes Coutinho de Assis), esposa do comerciante João Vieira de Assis, dono do Elite Bar.

A família sempre morou no casarão que ficava situado na esquina da Avenida General Gurjão com a Rua São José, considerado na época, o prédio particular mais bonito da velha cidade de Macapá.

A terceira na sequência, é Dona Iracema Menezes Coutinho ( Cici ),  esposa do  Sr. José Mendes Coutinho, ambos falecidos.

Em seguida, vem a Sra. Raimunda Mendes Coutinho ( Guíta ), uma pioneira do magistério amapaense. Exerceu a atividade de professora no Grupo Escolar de Macapá, (embrião do Grupo Escolar Barão do Rio Branco), no período de 1944/1949.

Ela mesmo comentava, que “Guíta”, foi um apelido carinhoso que seus familiares, amigos e alunos lhe deram.

Professora “Guíta” se sentia honrada de fazer parte do grupo de pioneiras, entre as quais as professoras Acinê Garcia Lopes de Souza, Maria Lúcia Brasil, Oneide Medeiros, Julieta Borges, Graziela Reis de Souza, Aracy de Mont'Alverne, Esther Virgolino, Predicanda Amorim Lopes, Annie Viana, Risalva Amaral e muitas outras que contribuíram com o progresso do Amapá. Ela faleceu dia 4 de novembro de 1998.

A última à direita da foto, é a senhora Dulcinéia Teixeira de Lemos, esposa do radialista Dorival Nunes de Lemos, o “Amazonas Tapajós", emblemático locutor da Rádio Difusora de Macapá.

A foto histórica foi compartilhada na internet, pela amiga Sabrina Coutinho, filha do nosso amigo José Maria Coutinho (Cutia). Muito grato!

Fonte: Memorial Amapá (Facebook)

segunda-feira, 12 de abril de 2021

FOTO MEMÓRIA DE MACAPÁ: COROAÇÃO DA MISS AMAPÁ 1972

 A candidata Katia Mara Houat, filha do empresário Stephan Houat, foi escolhida para representar o Território do Amapá no "Miss Brasil 1972”.

A vencedora do concurso de beleza, daquele ano, foi coroada em um evento festivo nos salões do Círculo Militar de Macapá.

Essa foto histórica do acervo da família Carmo foi compartilhada no Grupo Memorial Amapá, pelo amigo Wanke do Carmo.

Nas imagens, em primeiro plano vemos As Dez Damas Mais Elegantes da Macapá de outrora, que participaram da coroação da linda Miss Amapá, Kátia Houat no esplendor de sua beleza aos 18 anos.”

A pedido do blog, a própria Kátia, gentilmente, nos dá uma ajudinha para tentarmos completar a legenda desse importante registro:

“A primeira da esquerda não lembro; a segunda minha mãe Jacqueline Houat; a terceira Leila Ghammachi; a quarta acho que era esposa de alguém da Icomi; a quinta é a Luzia Ghammachi; a sexta é Ângela esposa do Comandante da Marinha;  a sétima não lembro; a oitava é a Elita do Carmo, mãe do Walter Júnior; a nona não lembro e a última é a Alaina Côrtes, esposa do Capitão João de Oliveira Côrtes, Prefeito de Macapá, à época.”

Fonte:  Facebook

domingo, 11 de abril de 2021

FOTO MEMÓRIA DE MACAPÁ: UM INESQUECÍVEL BAILE DE CARNAVAL NO CÍRCULO MILITAR

A imagem de NOSSA FOTO MEMÓRIA, de hoje, nos remete ao início dos anos 70 em um animado baile de Carnaval no memorável Círculo Militar de Macapá.

No registro postado por Wanke do Carmo, em uma rede social, temos, em primeiro plano, quatro lindas jovens da época. A partir da esquerda: Carmem Viana, Katia Houat, Lourdinha Teles e Goreth Paes. Gratas lembranças!

Foto: acervo da família Carmo

Fonte: Facebook

sábado, 10 de abril de 2021

MORRE NO RIO O ESCRITOR E POETA LEÃO MOISÉS ZAGURY

Por Paulo Tarso Barros

Meu Amigo e Confrade Leão Moisés Zagury nasceu no Rio de Janeiro em 11 de fevereiro de 1954, mas criou-se em Macapá. Leão é autor de muitos livros e tem papel importante da produção literária local contemporânea. 

Era de família tradicional de pioneiros, judeus marroquinos que chegaram ao Amapá no final do século XIX, e que se destacaram no comércio e na indústria, como sua avó Sarah Roffe, seus tios e seus pais Moysés Zagury e Dona Rachel Zagury.  Foi professor e empresário, e publicou, dentre outros, os livros: Ciranda Matinal (1991) Cidade sem Rosto (1993) e Ciranda Matinal II (1997). Em 2001, Leão publicou a obra Expectativa (poemas, crônicas e curiosidades) e Expectativa vol. II (2003) e muitos outros livros. Faleceu no Rio de Janeiro em 10 de abril de 2021 em consequência da Covid e era integrante da Associação Amapaense de Escritores-Apes e do Clube dos Poetas.

Que sua alma esteja em Paz na Eternidade!!!!

Fonte: Facebook (texto e fotos - reprodução)

Nota do Editor: Apresentamos nossas condolências à família, familiares e amigos de Leão Moisés Zagury.

quarta-feira, 7 de abril de 2021

MEMÓRIAS DA MACAPÁ DE OUTRORA: PRIMEIROS MATADOUROS DA CIDADE

Foto de 1908 - pertencente ao acervo publicado no "Álbum do Estado do Pará" que retrata a resenha dos 8 anos do governo Augusto Montenegro, no Pará - mostra o local onde funcionou o Primeiro Matadouro (Curro), do município de Macapá.

Além do relato histórico, o importante documento possui muitas fotos da época, que foram feitas pela equipe do excelente  fotógrafo português Felipe Augusto Fidanza.

Segundo o historiador Nilson Montoril, "o primeiro Curro Municipal de Macapá ficava na Passagem Carlos Novais, ocupando a área que hoje abriga o Centro de Cultura Franco-Brasileira, perto do Hotel Macapá, na frente da cidade. Posteriormente tivemos o matadouro ao lado da Fortaleza, área do Elesbão e mais tarde na Fazendinha".

O da Fazendinha, foi construído pelo governo Janary Nunes, quando o Amapá foi desmembrado do Estado do Pará, e transformado em Território Federal, em 13 de setembro de 1943, de acordo com o Decreto-lei n° 5.812.

A foto acima apresenta a fachada do prédio do Matadouro Modelo de Macapá, inaugurado em 1º de maio de 1947 e desativado em 2009, pela Prefeitura Municipal de Macapá.

FOTO MEMÓRIA DE MACAPÁ: FAMÍLIAS PIONEIRAS

Estamos compartilhando com os leitores do blog Porta-Retrato-Macapá , outra foto de família, enviada pela amiga Sabrina Coutinho . Nas imag...