quinta-feira, 27 de maio de 2010

Vista aérea da Fortaleza de Macapá nos anos 60

(Reprodução)

(Clique na imagem para ampliá-la)

Década de 60 - Foto 1 - Nesta foto podemos ver na parte de cima da imagem - no lado norte da Fortaleza de Macapá - o antigo igarapé da Fortaleza, antes da abertura do canal da Mendonça Júnior, com as canoas aportadas na Doca da Fortaleza, antes do aterro e da construção da Agência do Banco do Brasil.


(Reprodução)


(Clique na imagem para ampliá-la)



Década de 60 - Foto 2 - Nesta foto podemos observar, de forma nítida, a sede social e a quadra de esportes do Círculo Militar de Macapá, vendo-se a rampa de acesso à Praia do Forte.
Na parte de cima da imagem, temos uma visão geral da Rua Candido Mendes pelo lado da frente do Forte, destacando-se o Mercado Central e adjacencias.


(Reproduções recebidas via e-mail - Colaboração do leitor Artur Neves)

9 comentários:

  1. Não sabia que esta área antes tinha sido aterrada! Tem tanta coisa que não sabia! Esse blog é uma aula de história para os macapaenses que nasceram na década de 80. Parabéns!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Elizandra...
    Volte sempre!
    grande abraço

    ResponderExcluir
  3. QUE LEGAL VER ESSAS FOTOS ANTIGAS...
    JOÃO, NASCI 62 NO BECO DA PERNAMBUCA, FRENTE DA PRAÇA VEIGA CABRAL,(filha do alfaiate Pedro Ribeiro)se você conseguir fotos daquela época serei grata....
    Mara Ivete

    ResponderExcluir
  4. Oi Mara Ivete: eu me lembro de seu pai o alfaiate Pedro Ribeiro.
    Naquele beco moravam a família do Aldony Fonseca e do Filomeno, açougueiro do Mercado Central.
    Mande seu e-mail por favor para: jolasil@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, João.
    Comparando essas fotos e outras da Fortaleza, encontrei informações importantes sobre o grande esforço dispendido em sua construção, principalmente no baluarte de São José, o que aparece próximo às canoas. Construído em terreno encharcado, foi necessário muito trabalho para mantê-lo de pé.

    O historiador Arthur Vianna assim registrou os problemas desse baluarte:
    "Antes de ser concluída, já a fortaleza apresentava graves defeitos de construcção,
    entre elles grandes fendas no baluarte de São José, que fôra construído sobre um terreno pantanoso e muito próximo da água.
    Os engenheiros propunham uma experiencia com a artilharia de grosso calibre, a fim de verificar-se se as fendas aumentavam, se o baluarte vinha em terra, sendo preciso neste caso reconstruil-o desde a base."
    Fonte: Arthur Vianna. "A Fortaleza de São José de Macapá". Em: Fortificações da Amazônia. Annaes da Bibliotheca e Archivo Público do Pará. Tomo Quatro. Typ. e Encadernação do
    Instituto Lauro Sodré, 1905. P. 288.

    O arqueólogo Marcos Albuquerque, nos recentes trabalhos de restauração da Fortaleza, apresentou os seguintes registros:

    "O entorno da Fortaleza, bem como parte da cidade de Macapá, era um grande charco banhado
    por um igarapé, que hoje se encontra disciplinado nas suas proximidades.
    À época da sua construção, os engenheiros militares deparavam-se com o problema de adaptar
    o traçado da fortaleza a um terreno que apenas em parte era de terra firme.
    (...) Naquela realidade ambiental, os engenheiros militares necessitavam construir esta fortaleza, cujas muralhas gigantescas estariam assentadas em uma região encharcada. A
    técnica conhecida consistia na elevação das muralhas sobre um “engradado” de madeira.
    Atualmente, esta técnica utilizada no século XVIII é conhecida através de referências
    textuais e iconográficas, entretanto não se conhecia sua aplicação prática em monumentos
    no Brasil. A pesquisa arqueológica na Fortaleza de São José permitiu identificar ali o emprego desta técnica.
    Por ocasião das pesquisas arqueológicas, foram encontradas, sob as muralhas do ângulo saliente de dois baluartes, estacas de madeira que confirmaram a utilização desta técnica naquela obra militar. Eram estacas de “acapu”, madeira resistente à água e que ainda se conservam após vários séculos. Inclusive, quando retiramos um fragmento para análise laboratorial, ainda identificamos o odor característico desta madeira." (p.45)
    Ver fotos da planta do engradado e dos fragmentos de acapú na p. 41.
    Fonte: Fonte: Marcos Albuquerque. Arqueologia da Fortaleza de São José de Macapá. Em: Revista
    DaCultulra, Ano VIII, Nº 14, jun, 2008, p. 40-46. Disponível em:
    http://www.funceb.org.br/images/revista/5_6u4y.pdf.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  6. gostei muinto dessas fotos lembro-me a minha infancia, eu marava ao lado da fortaleza sou filho do saudoso moises policial da guarda territorial,ele trabalhou muito com teu sogro mario melo,e tambem conheço toda a familia de sua esposa marina. hoje moro ma bahia. abraços dilsom

    ResponderExcluir
  7. Olá Dilson, que bom que vc gostou das fotos que postamos aqui, pois lhe trazem boas lembranças da Macapá antiga.
    apareça sempre
    grande abraço
    e obrigado!
    João Lázaro

    ResponderExcluir
  8. Meu amigo João, já fiz várias pesquisas e não encontro uma planta donde identifica fisicamente os baluartes Nossa Senhora da Conceição, São Pedro, São José e Madre de Deus; você pode me ajudar? o assunto me fascina como história de nossa Macapá. Foto ou desenho serve, te agradeço Um grande abraço. Heraldo Amoras_Monte Dourado-Pará

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro meu caro Heraldo!

      Mandarei duas plantas do projeto original para seu e-mail.

      Disponha

      grande abraço!

      Excluir