quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O Pioneiro: Ten. Uadih Charone

(Foto: Reprodução de livro)
O pioneiro Uadih Charone - nasceu em Belém, Estado do Pará, em 19 de fevereiro de 1926, filho do comerciante AIy Charone, libanês naturalizado brasileiro, e de D. Francisca Accioly Charone, cearense.
Estudou os cursos primário e ginasial no Colégio Moderno e, posteriormente, no Colégio Estadual Paes de Carvalho fazendo o pré-politécnico, conjuntamente com o curso de Contador pela Escola Prática de Comércio, onde se formou. Fez o Curso Preparatório de Oficiais da Reserva-CPOR, graduando-se em 2°-Tenente do Exército Brasileiro -R/2. Convidado pelo capitão Janary Gentil Nunes, Governador do recém-criado Território do Amapá, foi admitido em 1946 no cargo de escriturário, ficando à disposição dos Serviços Gerais. De 1946 a 1951 exerceu atividades administrativas, colaborou na implantação de setores para a aceleração do desenvolvimento da área. Em 1952 foi nomeado Subcomandante da Guarda Territorial, vinculada à Divisâo de Segurança e Guarda; Comandante da Corporaçâo em 1961, acumulou com a nomeação de Diretor da Divisão de Segurança e Guarda; respondeu pelo cargo de Diretor da Divisão de Educação; nomeado Diretor do Serviço de Geografia e Estatística; colocado à disposição da Prefeitura de Macapá, assumiu a Secretaria de Administração e respondeu pelo cargo de Prefeito; exerceu o cargo de Diretor do Tiro de Guerra 130 do qual foi também instrutor; participou da fundação da Escola Comercial do Amapá, mantida pela Associação Comercial do Amapá, onde foi professor e Diretor; fundou o curso de admissão mantido pela Loja Maçônica “Duque de Caxias"; participou da fundação da Loja Maçônica, sendo eleito Venerável Mestre por três períodos; foi Presidente do Amapá Clube em vários períodos; Presidente da Federação Amapaense de Desportos; respondeu diversas vezes pelo cargo de governador, nas ausências dos titulares; organizou e comandou toda as paradas militares, em comemoração ao "Dia da Pátria" e os desfiles escolares do aniversário do Território nos dias 13 de setembro, de 1948 a 1962; foi Presidente do Conselho de Trânsito. Estagiou na Polícia Militar do Rio de Janeiro e os conhecimentos adquiridos foram aplicados no Amapá, os quais foram: instalação de Postos Policiais nos bairros e localidades do interior; criação da cavalaria da Guarda Territorial; reestruturou a Fortaleza de São José e instalou o Quartel da Guarda Territorial. Designado, destacou-se durante a missão de ocupação do navio "Anzoategui", de nacionalidade venezuelana, no dia 19 de fevereiro de 1963, que se encontrava em águas brasileiras, em mãos de jovens revoltosos daquele país. Designado. representou o governo do Amapá junto ao governo de Caiena para tratar sobre a prisão irregular de brasileiros, recebendo elogios do Governador francês.
Participou com destaque na administração dos Governadores Janary Gentil Nunes, Teodoro Arthur. Amílcar Pereira, Pauxy Nunes, José Francisco de Moura Cavalcante, Mári Barbosa e Raul Montero Waldez. Por não cumprir uma ordem de prisão que considerou arbitrária, determinada pelo Governador Terêncio Furtado de Mendonça Porto, recebeu voz de prisão que não aceitou, mantendo com ele um sério atrito. Demitido, recorreu à instância superior, readquirindo todos os seus direitos. Decidiu transferir-se para Belém, no ano de 1964, com sua esposa Maria Suzete Pinheiro Charone e seus 5 filhos amapaenses: o médico Ricardo Augusto(falecido), o comerciante José Roberto(falecido), o professor Carlos Alberto, o engenheiro Wady e a professora e cantora Leila Selma.
Atualização: Ten. Charone, aposentado, residia com a família na capital paraense, até sua morte em 26 de abril de 2016, aos 90 anos de idade.
Segundo o historiador Nilson Montoril, Uadih Charone, que deixou Macapá em 1964, teve  seu corpo cremado, conforme seu pedido à segunda esposa e as suas cinzas espalhadas no pátio central da Fortaleza São José, em Macapá.
Fonte: Dados extraídos do livro "Personagens Ilustres do Amapá", vol. 1 do jornalista Coaracy Sobreira Barbosa - Ano 1997.
(Última atualização em 20/05/2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Foto Memória da Beleza Amapaense: Concurso Rainha das Flores 1968

Na época do Território do Amapá, sempre tínhamos em Macapá destacados eventos, com total participação da sociedade macapaense como desfiles ...