segunda-feira, 6 de maio de 2013

Miguel Ramos Ferreira - Pupilo do Capitão Euclides


Miguel Ramos Ferreira, filho de José Lercindo Ferreira e Valdomira de Almeida Ramos, era natural de Bailique distrito de Macapá-Ap; nasceu em 18 de março de 1943. Conheceu  em 1963, a jovem Francisca Maria Gomes, natural de Breves-PA, vindo a desposá-la naquele mesmo ano.Teve sete filhos, sendo seis meninas e um garoto que lhe deram seis  netos, e um bisneto. Ainda com uma idade muito tenra, demonstrou habilidade pela natação, influenciado pelo ambiente, envolto por rios e mares.
              No início da década de 50, a família mudou-se para Macapá, em busca de melhores oportunidades de trabalho. Sua genitora desempenhava a função de lavadeira, tendo um ilustre cliente, o Cel. Janary Gentil Nunes, então governador a época do Território Federal do Amapá. Por falta de estrutura básica para desempenho de suas atividades na residência oficial, dona Valdomira, trazia as roupas para serem lavadas em sua casa e as devolvia na mesma semana. Nessa lida semanal, o menino Miguel, a  acompanhava para ajudá-la no translado das peças.
               Graças ao seu talento para o esporte aquático, conseguiu excelente desempenho atlético, sendo incluído na seleção amapaense de natação, que foi representar o Amapá em 1954 no campeonato nacional no Rio de Janeiro, capital da República, que  tinha como Técnico o capitão Euclides Rorigues. Ele e Osmar Melo, eram os únicos infanto-juvenis dentre os campeões formados por: Adonias Trajano, José Figueiredo de Souza (Savino), e Pereira.
       A conquista do campeonato brasileiro, valeu-lhe um emprego no GTFA, com apenas 11 anos de idade,como Office Boy, na  Divisão de Segurança e Guarda. Ao completar a maior idade,foi promovido a Guarda Territorial, desempenhando suas atividades na Fortaleza de São José de Macapá, onde a Polícia se aquartelava.
               Sabia que só através dos estudos conseguiria alcançar seus objetivos. Concluído o Ginásio,transferiu-se em meados da década de 60, para a Rádio Difusora de Macapá - RDM, desempenhando a função de Operador radiofônico (sonoplasta). Formou-se em  Contabilidade, pela extinta  Escola Técnica do Amapá, ex-Colégio Comercial do Amapá, e atual Escola Estadual "Prof. Gabriel de Almeida Café"; foi convidado a lecionar Técnicas Comerciais para alunado dos Ginásios:  Alexandre Vaz Tavares e Mal. Castelo Branco. A impossibilidade de conciliar as atividades radiofônicas, com escala móvel de plantões, com o magistério,obrigaram-no a solicitar em 1974, transferência para a SUTELMAPÁ – Superintendência de Telecomunicações do Amapá, órgão vinculado a SEJUSP-Secretaria de Segurança Pública do Amapá.
                 Dezembro de 2011, a diabete agravou-se levando-o a hospitalizar-se por alguns dias. Onze meses  depois, 28 de novembro de 2012, aos 69 anos de idade, Miguel Ramos Ferreira, vem a  falecer  no Hospital de Pronto Atendimento, vítima de pneumonia. Fica a saudade, do desportista, radialista, professor e amigo exemplar.

Texto: José Machado - radialista e jornalista amapaense.

Nota do Editor: "Tive a grata oportunidade de trabalhar com o saudoso Miguel Ramos, na época em que trabalhei na Rádio Difusora de Macapá, de 1964 até 1968, voltando em 1972." (João Lázaro)

Um comentário:

  1. Meu Pai MIGUEL RAMOS o que posso dizer além de agradecer ao carinho de você ter lembrado deste homem maravilhoso que hoje nos faz tanta falta. João Lázaro lhe sou eternamente grata por isso. Muito obrigada pela sua amizade, carinho e reconhecimento ao meu querido Pai. Agradeço ao senhor José Machado por informações antigas e valiosas pra nossa família. Meu coração te agradece Abraço!!!!

    ResponderExcluir