sexta-feira, 14 de junho de 2019

Foto Memória de Santana: JARBAS GATO E SEU PIONEIRISMO NO TRANSPORTE PÚBLICO PARA SANTANA

Por Emanoel Jordânio
O Amapá ainda chora a morte do empresário Jarbas Ferreira, ocorrida na noite da última terça-feira (11/06), em Macapá.
Jamais vamos esquecer que ainda jovem, mas com uma força de vontade em demonstrar sua capacidade, o paraense Jarbas Gato empreendeu em vários setores do Amapá, indo dos serviços de transporte público ao comércio de produtos inflamáveis.
Empresa de ônibus Canário do Amapá
(Foto: Reprodução do blog Santana do Amapá)
Nesse ramo do transporte, adquiriu em 1958 um ônibus que serviria por anos na condução de passageiros da cidade de Macapá até a pequena comunidade da Vila Maia (hoje município de Santana).
Numa entrevista concedida ao blog Santana do Amapá, em 2012, Jarbas contou que as viagens daquela época eram bem mais difíceis.
“Como a estrada (atual Rodovia Duca Serra) era de chão, só havia uma viagem por dia para Santana, saindo da Praça Veiga Cabral de manhã e retornava para Macapá por volta das 6h da tarde”, relembrou o pioneiro, que ainda acrescentou em dizer que essas viagens não eram diárias, mas sim, trissemanais. “Era um dia sim, e no outro dia não íamos para semana”.
No entanto, vendo que a demanda se tornava maior com o passar do tempo, Jarbas Gato decidiu então investir no ramo de transporte de passageiros para Santana e, em 1962, trouxe para o Amapá as quatro primeiras kombis que passariam a prestar serviço na linha Macapá-Porto de Santana.
Essas kombis seriam diariamente usadas para levar pessoas e até seus produtos agrícolas, já que muitos desses colonos desembarcavam semanalmente de trem pela estação localizada no km-09.
“Nessa época era fiel deixarmos uma Kombi na estação do km-09 por que haviam muitos colonos precisando de transporte, tanto pra ir para Macapá ou ficar próximo de algum ramal que adentrava pela rodovia”, detalhou.
Seu pioneirismo com as kombis – na qual durou quase uma década de circulação – levou em 1973 o então prefeito de Macapá Lourival Benvenuto a contratar a primeira empresa de ônibus a prestar serviço no transporte coletivo entre as duas cidades.
A entrada dessa nova empresa de ônibus não impediu que o visionário empresário Jarbas Gato continuasse a colocar novos empreendimentos voltados em Santana. Substituiu em 1975 as kombis com cinco novos ônibus e conseguiu a concessão da linha rodoviária para a cidade portuária, fazendo um itinerário diário entre Macapá-Fazendinha-Porto de Santana e vice-versa.
“Se víamos que estava havendo um crescimento de população, criávamos um jeito de colocar algum ônibus para circular naquela área. Fazíamos coisas tão simples e lucrativas numa época difícil que hoje não entendemos os motivos de não fazerem algo em situações fáceis”, enfatizou.
Ainda por Santana
Além de investir no transporte público – na qual ficou como ‘mentor’ e articulador empresarial da área por mais de 15 anos – Jarbas Gato também abriu outros empreendimentos em Santana numa época considerada ‘de ouro’ para muitos.
Em janeiro de 1971, instalou o primeiro posto de combustível que ficava no cruzamento da Avenida Santana com a Rua Cláudio Lúcio (na saída do portão principal da ICOMI), facilitando a comercialização e abastecimento de veículos que circulavam em Santana, demonstrando com clareza o crescimento no fluxo de veículos na região.
Também vale ressaltar que, em 1984, quando esteve no cargo de vereador macapaense, apresentou um projeto de lei ao Executivo, colocando nomes das ruas e travessas dos bairros Daniel e Dos Remédios, em Santana.
Texto de Emanoel Jordânio, adaptado ao Porta-Retrato, extraído do blog Santana do Amapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Foto Memória de Macapá: Pioneiros de Macapá

Trazemos para o Porta-Retrato foto compartilhada pelo amigo Luiz Pessoa, com imagens de um evento social e esportivo, no início dos anos...