segunda-feira, 9 de julho de 2012

Pe. Salvador Zona: Um Pioneiro do PIME no Amapá

Padre Salvatore Zona, nasceu em 10 de fevereiro de 1927, na Província de Caserta, em Nápoles, ao sul da Itália. Aos 10 anos foi enviado para um seminário, como tradição da família, que deveria entregar pelo menos um filho homem para servir à Igreja Católica.
Em 1956, chegou a Macapá para se juntar aos sacerdotes do PIME (Pontifício Instituto das Missões Exteriores), que já exerciam importante papel junto à sociedade amapaense.
Inicialmente foi designado para trabalhar em Mazagão-AP, onde construiu uma igreja. Depois, quando transferido para Macapá construiu a igreja de Fátima, que antes era apenas uma capela.
(Reprodução de arquivo)
A Pedra Fundamental da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, foi benta e lançada pelo Bispo Dom Aristides Piróvano, em 23 de junho de 1963 e a planta foi de autoria do arquiteto e Pe. Fúlvio Giuliano, que aparece nas imagens (de chapéu à direita), juntamente com o Sr. Ituassú Borges de Oliveira (3º), e o  Pe. Salvador Zona. Os demais não conseguimos identificar. 
Quem reconhecê-los poderá nos informar via e-mail jolasil@gmail,com, ou deixar comentário na caixinha.
O projeto teve como arquiteto Fulvio Giuliano e o mesmo, também foi usado para construir a igreja de São Benedito, no Laguinho.
Foi capelão do Exército por mais de 10 anos,  e instrutor de música, tendo ajudado muitos jovens do entorno da igreja de Nossa Senhora de Fátima a desenvolver o talento e ter uma profissão como músicos.
Na mesa à esquerda (com camisa de bolinhas) o escrivão do Cartório Jucá, José Almeida  e ao lado dele o secretário lavrando a Ata da solenidade, tendo à frente o casal de noivos(sentados): Salvador e Nazaré; Na imagem padrinhos e testemunhas: A partir da esquerda: professores Odete e Bosco;  Maria Regina e Paulo Cruz (casal de jovens irmãos filhos do Sr. Guilherme Cruz - dono do Foto Cruz); seguido do casal Dra. Celia Trezel e Professor Breno Trezel; as duas da direita são Conceição e Jacy Braga - respectivamente - irmã e mãe da noiva.
Em Macapá, conheceu a professora Nazaré Braga, com quem casou-se, em 07 de agosto de 1980 e teve uma filha chamada Maria Teresa. Vinte de dois dias, após o nascimento da filha, Salvatore sofreu o primeiro infarto, de muitos, e descobriu que sofria de insuficiência renal crônica, o que  também desencadeou problemas cardíacos. Ele passou por hospitais em Belém, Ceará e Curitiba.
Ele ficou 7 anos e 6 meses doente. Passou muito mal no dia 20.04.90 e foi encaminhado para o Hospital Geral de Macapá, onde veio a falecer no mesmo dia.
Seu corpo descança em paz no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, no centro de Macapá.
Fonte: Informações (via e-mail) da Profª Nazaré Braga e sua filha Maria Teresa Braga.
(Atualizado em 24/07/2012)

5 comentários:

  1. Esse Janjão merece um prêmio pelo reconhecimento do brilhante trabalho que vem realizando no resgate da história verdadeira do Amapá.

    ResponderExcluir
  2. Queremos lhe agradecer e parabenizar pelo belíssimo trabalho de resgate e preservação da história de nossa querida Macapá! Obrigada pela atenção e respeito com que fomos tratadas e por nos incluir em seu blog. Profª. Nazaré Braga e Maria Teresa

    ResponderExcluir
  3. Olá ...
    Gostaria de informar-lhe que a terceira pessoa em pé, de branco, é minha mãe: Maria Regina Cruz Moutinho.
    Desde já Agradeço

    Cássio Cruz Moutinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela informação, Cassio. Obrigado!

      Excluir
  4. Como chama meu pai ao seu saudoso amigo Zequinha preto do Cartório, Paulo Cruz, meu pai João Bosco Rosa Ferreira e minha mãe Maria Odete Guedes Ferreira, Dra Célia Träsel e seu esposo Breno Träsel. Claro, os nubentes professora Nazaré Braga e Padre Salvador Zona. Esses foram os que eu conseguir reconhecer.

    ResponderExcluir