sábado, 9 de fevereiro de 2013

ESPECIAL: Do Baú do João Silva

CARNAVAL - HOMENAGEM A UM GRANDE FOLIÃO
Altair Cavalcante de Lemos, o Tatá, uma das figuras mais polêmicas, irreverentes e extrovertidas da sua geração, da qual faziam parte Amujacy Borges de Alencar, José Figueiredo de Souza, Waldir Carrera, José de Matos Costa, Jarbas Ferreira Gato, José Dias Façanha, Gigi Pimentel e Luis Alfredo Duarte de La-Rocque, entre outros. Funcionário público do extinto Território Federal do Amapá, lotado na SAAG, Altair Lemos foi sócio e assíduo frequentador da sede social do Amapá Clube, na presidente Vargas (já demolida) e pessoa afeita à folia, tanto que é citado por estudiosos do carnaval amapaense como um dos fundadores do bloco A Banda; casado com dona Graça, o casal gerou os filhos Mauro, Japão e a Tica Lemos, colega jornalista, assessora de imprensa da LIESAP.
No registro, anos 60, o Tatá (falecido na década de setenta), o primeiro da esquerda para a direita, com os braços para o alto, acompanhado do radialista Pedro Afonso da Silveira(*) (falecido), aparece ao lado de duas simpáticas moradoras da pensão da Suerda. O grupo estava esquentando na expectativa de uma seresta no Macapá Hotel. Por algum tempo, o Altair foi considerado extra oficialmente Rei Momo do carnaval amapaense na época dos blocos de sujo e das batalhas de confete. Como é carnaval no Amapá e no Brasil, é bom relembrar a figura extrovertida de Altair Lemos.
(*) radialista pioneiro do Amapá.
Texto: João Silva - jornalista e blogueiro amapaense
Foto: acervo João Silva
Reproduzido do blog do João Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Foto Memória de Macapá: Pioneiros de Macapá

Trazemos para o Porta-Retrato foto compartilhada pelo amigo Luiz Pessoa, com imagens de um evento social e esportivo, no início dos anos...