sexta-feira, 8 de junho de 2012

Grupo Escolar de Macapá - embrião da Escola Barão do Rio Branco

(Reprodução)
(Foto: Acervo do Museu Histórico do Amapá)
Ano 1944 - O Grupo Escolar de Macapá, que tornou-se o embrião do Grupo Escolar "Barão do Rio Branco",  foi criado, oficialmente, por decreto do Governador Janary Nunes, em 20 de abril de 1946, entretanto já vinha funcionando em prédio particular, desde o ano de 1944. Funcionou - inicialmente - no antigo prédio - hoje demolido - localizado no canto da antiga Praça São Sebastião (atual Veiga Cabral) onde hoje é o cruzamento da Av. Presidente Vargas com a Rua Cândido Mendes.
Por isso esse prédio era considerado Uma Relíquia Histórica.
(Reprodução)
(Foto: Acervo do Museu Histórico do Amapá)
Ano 1946 - Antes da construção do prédio próprio do Barão do Rio Branco (na Praça do mesmo nome), o Grupo Escolar de Macapá transferiu-se para o prédio da foto acima que localizava-se na Rua São José, esquina com Av. General Gurjão: um casarão (demolido) que pertencia à família Mendes Coutinho (leia-se Profª Guita), na antiga Praça da Matriz (hoje Veiga Cabral).
Entre os primeiros prédios construídos no governo Janary estava o do Grupo Escolar de Macapá, que constituiu-se na primeira escola em alvenaria de Macapá.
Nesta foto reproduzida do Relatório Oficial do Governo Janary Nunes, em 1944, vemos a parte  lateral esquerda do prédio, sendo erguida na Av. FAB, apenas com o andar térreo e sem o telhado.
Nesta segunda foto, também de 1944, já vemos o mesmo ângulo com os trabalhos de montagem do prédio bem mais adiantados e com a estrutura já pronta para receber o telhado.
Nesta terceira foto, vemos o prédio por sua parte lateral direita, tendo aos fundos o Cine Teatro Territorial, já totalmente arguido, pois o mesmo foi concluído antes do prédio do Grupo Escolar.

(Post repaginado e atualizado em junho de 2012)

3 comentários:

  1. Aloisio Cantuária17 de junho de 2010 07:59

    Alo, João:
    Aí funcionou, também, no início dos anos 70, a sede da Federação Amapaense de Desportos (FAD). O presidente da FAD, na época, era, salvo engano, o dr. Edmundo Moura. Abraços,

    aloisiocantuaria@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. João, lembro-me bem desse prédio, um dos mais antigos de Macapá.Por ficar em um declive, seu lado sul tinha certa altura e dava para a rua Gal. Gurjão, berço de antigos moradores da cidade. Pois bem, neste prédio, durante a noite, funcionou o Ginásio Amapense - depois CA- depósito de material escolar, sede da FAD e finalmente foi demolido para a construção da sede da TELEAMAPÁ. Quando a escola Barão do Rio Branco ficou pronto, o Ginásio Amapense também foi pra lá. Vale apena observar a sua
    arquitetura, final do século XIX. Grande abraço.

    ResponderExcluir