terça-feira, 27 de dezembro de 2011

O Pioneiro Otaciano Bento Pereira

(Foto: Reprodução de arquivo)
O Pioneiro Otaciano Bento Pereira nasceu na localidade de Mucuripe, Pará, em 18 de setembro de 1917, e aos 13 anos de idade já cuidava das plantações de seu pai, octogenário e sem forças para trabalhar.
Era uma tarefa difícil, mas soube administrar o seu lar e as terras, levando a bom termo os negócios da família. Estava com 23 anos quando se casou com a jovem Irene, paraense, no dia 20 de julho de 1940. A criação do Território do Amapá veio abrir as portas para aqueles que desejavam trabalhar. Otaciano foi um desses pioneiros, chegando a Macapá, na véspera do Círio de 1947, onde fixou residência. Por ser a agricultura a área em que possuía experiência, deu início ao plantio de arroz na localidade de Santana, cujo resultado superou todas as expectativas, colhendo mais de 400 sacas que armazenou em um galpão e comercializou logo em seguida.
Construiu a primeira usina de beneficiamento de arroz particular, competindo com a do governo, instalada na Fazendinha. A partir desse momento, passou a desenvolver outras atividades entre as quais se destacam: construção de um armazém de secos e molhados e ferragens que denominou "Armazém São Paulo", cuja gerência entregou ao seu filho Haroldo; instalou um frigorífico; uma empresa de torrefação de café; uma granja de gado leiteiro; uma granja criatória de suínos e outras tentativas de pequenos empreendimentos, até chegar à fundação do primeiro jornal diário do Amapá, o "Jornal do Dia" em 4 de fevereiro de 1987; a instalação da gráfica do Jornal do Dia; a BETRAL construções; a BETRAL Veículos, concessionária da FIAT; a empresa H. P. Construções, a Escola Pequeno Polegar, todas administradas por seus filhos Haroldo, Heleni, Maria lnerine, Ana Delsa, Luiz Alberto, José Arcângelo, Lília Ruth, Lúcia Tereza e Otaciano Júnior. O seu momento mais triste no Amapá foi a morte brusca de seu filho Júlio Maria Pinto Pereira, politico, ex-Vereador do Município de Macapá e idealizador da criação do Jornal do Dia, fato que enlutou toda a família. Otaciano desde o momento em que chegou a Macapá, participou dos principais eventos, destacando-se: na fundação da Associação Comercial, do Clube dos Diretores Lojistas, da Companhia Amapaense de Telefones e da Companhia de Eletricidade do Amapá - CEA. Colaborou com os programas sociais organizados pelo Rotary Clube, Lions Clube e Legião Brasileira de Assistência - LBA; apoiou a política do Coronel Janary; colaborou com os clubes esportivos, com os grupos escoteiros e com os padres do PIME. Toda essa sua atividade e esse seu comportamento passaram a merecer o respeito e a admiração dos amapaenses.
Otaciano Bento Pereira, que sofria de hipertensão arterial e edema agudo do pulmão, faleceu - aos 88 anos - na manhã do domingo 23 de abril de 2006, em Belém do Pará.
Fonte: Livro "Personagens Ilustres do Amapá, Vol. 1" - do jornalista Coaracy Barbosa, e pesquisa na internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário