sábado, 24 de março de 2012

Comandante Idalino Oliveira, o Navio

Há 29 anos...
(Foto: Reprodução/Google imagens)
Em 24 de março de 1983 – era lançado em Macapá, nas águas do rio Amazônas, o navio Comandante Idalino Oliveira, que pertencia à frota do Governo do ex-Território Federal do Amapá.
Comandante Idalino Oliveira, foi por longos anos, funcionário do Governo do Amapá, sempre atuando no Serviço de Navegação oficial,  "desde os tempos do Sertta Navegação, que mais tarde virou Susnava e depois, Senava"(Paulo Silva).

3 comentários:

  1. O triste fim da Senava levou com sigo três belíssimos navios, sendo eles: O Comandante Idalino Oliveira, o Comandante Pedro Seabra e o maior e ultimo deles que foi o navio Comandante Solon. construidos pelo então governador do território Federal do Amapá, o nosso saudoso comandante Annibal Barcellos. Essa empresa de navegação (SENAVA), construida pelo comandante Barcellos com o intúito de servir condígnamente o povo do Amapá foi irresponsávelmente destruida pelo então govrrnador do já estado do Amapa e hoje Senador da República, João Alberto Capiberibe que não satispeito somente com isso levou à cabo o BANAP ( Banco do Estado do Amapá) deixando assim o Amapá como o único estado da federação brasileira à não possuir o sei próprio banco. Uma verdadeira vergonha Nacional. Dos três navios citados: O Comandante Tdalino Oliveira, está abandonado e todo enferrujado em um estaleiro quase próximo da entrada de Icoaraci em Belém do Pará. O navio Comandante Pedro Seabra foi abandonado em um estaleiro próximo à praia de fazendinha (Macapá-Amapá), onde sofreu furto de seus equipamentos, materiais elétricos e até mesmo a hélice do navio teve o seu eixo serrado e levado não se sabe por quem. Por ultimo: O maior e terceiro navio da frota da extinta SENAVA: o Comandante Solon que estava até pouco tempo atrás alugado para uma empresa de navegação do estado do Pará denominada BOM JESUS DE BRVES foi atualmente tomado judicialmente pelo atual governador do estado do Amapá (Camilo Góes Capiberibe) que por sinal não poderia ser outro, mas sim, filho do então governador João Alberto Capiberibe. Aquele sabe. O que destruiu a SENAVA. E tomou o navio para quê ? tomou para deixar aportado em um rio denominado de matapi, próximo a um porto de balsa em Santana- Amapá o qual certamente terá o mesmo fim dos outros dois navios já citados. E porquê isso? Acho que é porque eles não tem nenhum compromisso com o povo dessa terra mas sim, pelo poder público que exercem. E que o mundo inteiro sáiba que esta é minha forma de repúdio para esses que depredam o patrimônio público e ainda ficam rindo das nossas caras na certeza da impunidade pelos gravíssimos erros que cometem. Esta é a triste e verdadeira história da tão honrosa frota de navios de passageiros da extinta SENAVA que outrora servia o povo desta terra com imensa dígnidade e agora agoniza abandonada pela ação irresponsável de quem não está nem aí para o sofrimento do povo do estado do AMAPÁ. É uma pena mesmo!,,

    ResponderExcluir
  2. EU FUI UM DOS TRIPULANTES DOS NAVIOS DA SENAVA MEU NOME É CLAUDOMIRO SOU CONDUTOR MOTORISTA MAQUINISTA FLUVIAL, REALMENTE ACHEI UMA VERDADEIRA SAFADEZA DA PARTE DOS NOSSOS GOVERNANTES POR QUE QUE O GOVERNADOR VALDEZ GOIS TOMA ATITUDE E MANDA RECUPERAR OS NAVIOS E BOTA A FROTA PRA NAVEGAR NOVAMENTE NOS RIOS DO AMAZONAS FICARIA MUITO FELIZ SE ACONTECESSE ISSO OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  3. Os funcionários usava o navio como motel em seus camarote tem alguns deles nunca cuidou seu filho fora do seu casamento e a mulher não sabe.

    ResponderExcluir

Foto Memória de Macapá: Pioneiros de Macapá

Trazemos para o Porta-Retrato foto compartilhada pelo amigo Luiz Pessoa, com imagens de um evento social e esportivo, no início dos anos...