quinta-feira, 3 de abril de 2014

Morre em Macapá, aos 88 anos, o Pioneiro WALTER BATISTA NERY

Faleceu, na primeira hora desta quarta-feira, 2 de abril de 2014, em sua residência, em Macapá, o Pioneiro Walter Batista Nery. Ele faria 89 anos no próximo dia 26 de junho de 2014.
Natural de Afuá, nascido a 26 de junho de 1925, era filho de Theopompo de Almeida Nery e Dalila Batista Nery. Iniciou os estudos em Afuá seguindo posteriormente para Belém. Concluiu o curso primário no Grupo Escolar Barão do Rio Branco e no Colégio Pará Amazonas. Fez o exame de admissão e matriculou-se no Colégio Salesiano Nossa Senhora do Carmo, onde terminou o ginásio. Preparava-se para iniciar o curso de humanista no Colégio Paes de Carvalho, mas precisou retornar a Afuá atendendo chamado do genitor. Sua atuação nos torneios escolares, como ponta esquerda, chamou a atenção de olheiros do Paysandu Esporte Clube, que conseguiram junto aos pais de Waltinho a prolongação de sua permanência na capital paraense a fim de atuar pelo Papão da Curuzu, na categoria Júnior. Manteve vínculo com a agremiação alvi-celeste no decorrer de 1943 e 1944. Com a criação do Território Federal do Amapá, a 13 de setembro de 1943, o panorama nas terras que antes pertenciam ao Estado do Pará iria mudar radicalmente, inclusive quanto ao desenvolvimento dos esportes. Os dirigentes de nossos clubes, no final de 1944, passaram a fazer contatos com bons futebolistas que integravam os elencos do Paysandu, Remo,Tuna e outras agremiações da capital e do interior do Pará, convidando-os a ir jogar em Macapá, onde também passariam a ser servidores públicos federais. Walter Nery foi um desses atletas. No dia 29 de janeiro de 1945, Waltinho desembarcou no Trapiche Municipal Elyeser Levy e se apresentou aos próceres do Panair Esporte Clube, time que congregava funcionários da citada empresa de aviação e valorosos jogadores de Macapá e regiões próximas. Filiou-se ao Panair(Paner) e a partir do dia 2 de abril de 1945 ingressou no Quadro de Servidores Federais do Amapá. Enamorou-se de Janiva Meneses, com a qual contraiu matrimônio dia 27 de junho de 1946. Dessa união nasceram: Cléia, Célio, Carmem, Carlos e Conceição. A vinculação funcional de Walter Nery foi com o Serviço de Administração Geral, que na atualidade corresponde à Secretaria de Administração, exercendo sua função no Almoxarifado Geral, inicialmente instalado na Fortaleza de Macapá, depois na Passagem Carlos Novais, conhecida também como Beco do Serrano e, finalmente na Rua Coronel Leopoldo Machado. Dia 10 de março de 1982, aposentou-se depois de trabalhar por 37 anos. A 18 de julho de 1945, quando o Panair Esporte Clube alterou seu nome para Esporte Clube Macapá, Walter Nery manteve sua vinculação com o então azulino da Rua São José. Algum tempo depois transferiu-se para o Amapá Clube, mas ainda defendeu o Trem Esporte Clube Beneficente, o"Trem Lapidador" do futebol amapaense. Dia 28 de janeiro de 1950, foi o ponta esquerda da Seleção Amapaense de Futebol que enfrentou o Flamengo de Futebol e Regatas, no Estádio Municipal de Macapá. Jogou os primeiros 45 minutos cedendo a posição ao Boró, autor do segundo gol amapaense. O Flamengo venceu o jogo por 9X2. O 1º gol da Seleção do Amapá e também o 1º da partida foi consignado por José Maria Chaves, que ainda mora em Macapá. Participou de outros importantes embates contra clubes brasileiros que excursionaram pelo Norte e foram a Macapá, entre eles o Náutico Capibaribe. Waltinho tinha quatro grandes paixões: Janiva, sua esposa; seus familiares; Vasco da Gama e Paysandu. O casal Walter/Janiva Nery fixou residência na Avenida General Gurjão por volta de 1952. (Nilson Montoril)

O velório de Walter Batista Nery, acontece na residência da família e o sepultamento será nesta quinta-feira, dia 3 de abril. 

Nossos pêsames à família enlutada!

Fonte: Nilson Montoril via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário