sexta-feira, 2 de maio de 2014

O surgimento da Vila Amazonas

Clique na imagem para ampliá-la
A construção da Vila Amazonas teve início no ano de 1957 e concluída em 1962. 
A responsabilidade do projeto de arquitetura e urbanização coube ao arquiteto Osvaldo Arthur Bratke (1907-1997),especialmente encomendado pelo Grupo CAEMI (Companhia Associada de Empresas em Mineração). 
A firma contratada para executar este projeto foi a Sociedade de Engenharia Mello Mattos & Amaral Ltda (de propriedade do Engenheiro Civil paulista Luis Mello Mattos).
A firma contratada para executar este projeto foi a Sociedade de Engenharia Mello Mattos & Amaral Ltda (de propriedade do Engenheiro Civil paulista Luis Mello Mattos).
Para quem não sabe, a Vila Amazonas é um projeto arquitetônico totalmente elaborado por técnicos brasileiros, implantando um novo padrão de arquitetura e construção que foi imitado por vários profissionais da área, inaugurando um novo projeto arquitetônico na região, adaptado ao clima equatorial.
Com a implantação da Indústria e Comércio de Minérios Ltda (ICOMIno então Território Federal do Amapá – a partir da década de 1940 –, surge a necessidade de mão-de-obra especializada para atuar na Companhia. Devido à carência, foi preciso buscar esses profissionais em outros Estados. O objetivo inicial: treinar a mão-de-obra local. Mas a prática provou a inviabilidade do projeto. 
A Vila Amazonas surgiu exatamente dessa necessidade de abrigar esses profissionais da melhor maneira possível.
A vila dividia-se em Primária (Vila Operária); Intermediária (profissionais classificados dentro da própria empresa) e o Staff(foto) (restrito somente a profissionais liberais que iam exercer elevados cargos na administração da Companhia).
Em consequência do surgimento da Vila Amazonas, as demais áreas do recém nascido distrito de Santana, iniciaram um processo de crescimento desordenado.
Por causa disso, houve uma necessidade de manter uma integração entre as vilas Amazonas e Maia para que não acontecesse a ação de diferenças na expansão do atual município de Santana, ou seja, um balanço igualitário no quadro social da questão, sendo que na época a economia do pequeno distrito portuário girava em torno das atividades da ICOMI.
(Texto de 

Nenhum comentário:

Postar um comentário