quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Memória Carcerária do Amapá: Cadeia Pública de Macapá

Logo após a instalação do governo do Território Federal do Amapá, em 25 de janeiro de 1944, foi construída, na capital, a Cadeia Pública do Amapá, que constituiu-se no primeiro presídio (oficial) de Macapá.
A Cadeia Pública de Macapá foi inaugurada em 16 de novembro de 1948 pelo Juiz de Direito de Macapá, José de Ribamar Hall de Moura.
A antiga Cadeia Pública da Vila de Macapá, feita em taipa de pilão, com paredes que tinham cerca de 50 centímetros de largura, localizava-se na Avenida General Gurjão, no Centro de Macapá, que mais tarde foi substituida por um prédio em alvenaria, localizado em um terreno onde os presos deveriam trabalhar em horta. A Cadeira Pública se transformaria, anos depois, em uma penitenciária agrícola.
Esta foto rara, registra a construção do prédio em alvenaria, da Cadeia Publica de Macapá, no bairro do Beirol.
(Fonte: Historiadores Nilson Montoril e  Edgar Rodrigues)
(Foto: Reprodução/Recorde de jornal)
(Foto extraída do Album Bela Macapá/Facebook - publicada por Paulo Tarso Barros)
Resumo histórico - A denominação de bairro do Beirol, origina-se de um antigo paredão existente ali, no final do século passado. O paredão servia de referência para que os artilheiros da Fortaleza de São José praticassem o tiro-ao-alvo, usando os centenários canhões da fortificação. A crônica da época conta que o padre Gregório Álvares da Costa, terceiro vigário de Macapá, destacava-se como exímio artilheiro nestes exercícios. A ele competia dar lições de tiro e de arte militar aos soldados da fortaleza. Os exercícios de tiro-ao-alvo eram praticados nos dias santificados e nas datas cívicas. Fonte: Governo do Amapá.
(Última atualização em 15/AGO/2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Foto Memória de Macapá: Pioneiros de Macapá

Trazemos para o Porta-Retrato foto compartilhada pelo amigo Luiz Pessoa, com imagens de um evento social e esportivo, no início dos anos...