terça-feira, 9 de outubro de 2012

Segurança Pública: A antiga Guarda Territorial

"O Decreto Lei n° 5.839 de 21 setembro de 1943, estabelece a criação de uma Guarda Territorial, de caráter civil, para os Territórios onde a mão-de-obra fosse escassa. A Guarda Territorial, ou saudosamente chamada GT, abrigava jovens que mesclavam suas missões de segurança pública e de construção civil.
O Território crescia na razão direta em que surgia a necessidade de aprimoramento da GT. Havia carência de uma força que se voltasse especificamente à Segurança Pública. Daí a criação do plano de Organização do Departamento de Segurança Pública e Guarda Territorial - DSPGT."
(Foto reproduzida do blog do repórter policial Bolero Neto)
"O DSPGT, tinha como principais finalidades: proteger a vida e a propriedade dos habitantes do Território, prevenir qualquer atividade contrária à ordem pública e às leis do país, policiar os costumes, cooperar na execução de obras públicas, manter vigilância e defender os bens do território e suas autoridades. A partir da implantação deste plano, a GT ganhou definitivamente o contorno de um órgão de segurança pública."
(Foto: Reprodução / acervo Amiraldo Bezerra)
(Foto: Contribuição do amigo Amiraldo Bezerra)
Guardas territoriais formados em frente ao prédio da Delegacia Geral de Polícia do ex-Território Federal do Amapá, que localizava-se na Praça Veiga Cabral.
"O serviço de policiamento passou a ser realizado pela Guarda Territorial, apoiando as delegacias, com armamento e pessoal de apoio.
Os delegados eram Oficiais, enquanto que os comissários eram inspetores da Guarda. Em 1945, todas as sedes dos municípios foram dotadas de um Delegado, um Escrivão e guardas.
Os guardas territoriais, souberam demonstrar ao longo dos anos , o valor do pioneirismo, diante das dificuldades apresentadas ao advento da criação do Amapá, através da união, destemor, ordem e galhardia, marcando sobremaneira,as tradições da organização policial que eles serviram e muito dignificaram.
Com a Lei de criação da Polícia Militar do Território Federal do Amapá, conforme Lei n° 6.270, de 26 de novembro de 1975, a Guarda Territorial, foi sendo extinta gradativamente. Seus componentes tiveram como opção o aproveitamento na Polícia Militar, mediante seleção ou lotados em outros órgãos da administração territorial.
A GT se manteve viva 31 anos, 09 meses e 09 dias de relevantes serviços prestados à evolução social do Território Federal do Amapá."

Por favor ajude-nos a fazer as legendas das fotos - quem souber os nomes dos guardas territoriais das fotos, por favor nos informe via e-mail - jolasil@gmail.com.
(Repaginado em outubro de 2012)

2 comentários:

  1. Tenho impressão que meu avô, Francisco Aymoré Baptista, está presente em duas fotos dessas. Parabéns pelo trabalho de resgate histórico do Amapá.

    ResponderExcluir
  2. Amigo João Lázaro, estou tentando localizar o Sindicato dos Guardas Territoriais do Amapá, Não sei se o título e esse. Peço a sua ajuda ou de quem tiver esse conhecimento.
    Um grande abraço,
    AIMORÉ BATISTA.
    aimore.musical@gmail.com
    (85) 9972 7779 - 8508 1323
    Fortaleza (Ce).

    ResponderExcluir