segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Foto Memória: Dionízio Bento Pereira

O nome dele é com "Z", mesmo.
A Foto Memória de hoje, foi compartilhada pelo amigo Aloisio Cantuária, pessoa muito ligada ao Município de Mazagão, a terra de São Tiago, no Amapá.
Trata-se do registro fotográfico de um senhor de nome Dionízio Bento Pereira, até então desconhecido de Aloisio. Ele procurou identifica-lo, presumindo tratar-se de alguém ligado à História do Amapá.
Aloisio informou haver recebido a foto de sua mãe, Fanny, que herdara do pai dela, Aurélio da Cunha Menezes que foi juiz nas cidades de Mazagão e Amapá.
A foto foi dada como lembrança pelo senhor Dionízio, ao seu amigo Aurélio da Cunha Menezes, com data de 18 de dezembro de 1937.
Como, num primeiro momento, ninguém sabia de quem se tratava, associamos o sobrenome dele ao de seu Otaciano Bento Pereira, pai do empresário e desportista Haroldo Pinto Pereira, que imediatamente disse tratar-se de seu tio, irmão de seu Otaciano.
Com a ajuda de Haroldo, chegamos até a filha de seu Dionízio que mora em Belém/PA. Dona Jucicléa Francisca Pereira Rendeiro, foi quem tirou todas as nossas dúvidas.
Ela disse que seu pai Dionízio Bento Pereira era natural do Estado do Pará, filho do cearense José Sidon Bento Pereira e da paraense Francisca Góes Pereira
Dionízio estudou e viveu no Pará, até adulto quando foi para Mazagão, trabalhar em um comércio de estivas, de seu pai.
Lá mesmo ele se casou e teve os primeiros filhos, do total de 12.
Em dezembro de 1937, retornou ao Estado do Pará, onde montou, em Belém, a fábrica de refrigerantes Cajuína, que funcionou por algum tempo depois fechou; aí ele mudou de ramo e montou a Sapataria Luzete.
Funcionou com o empreendimento até sua aposentadoria, quando se transferiu para o Rio de Janeiro, e lá permaneceu até seu falecimento ao final dos anos 90.

Um comentário:

  1. Obrigado, João, pelas informações sobre o senhor Dionizio Bento Pereira. Já faz algum tempo que fiz a postagem, creio que no "Memorial Amapá" e não me lembro se informei que eles eram cunhados. A dúvida é quem casou com a irmã de quem. Bom, minha avó materna se chamava Feliza Freire Oliveira. Tenho outra foto com dedicatória. onde está a família dele. A foto não está muito nítida, um pouco prejudicada pelo tempo e sem data. Infelizmente a dedicatória não traz a data e não deu pra entender com clareza o nome (penso se tratar de apelido) da esposa do senhor Dionizio, se Fafá ou Lalá. De qualquer forma, vou escanear e lhe enviar pra ver se descobre mais informações.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir