domingo, 30 de abril de 2017

Foto Memória da Mineração Amapaense: Vila de Terezina - Serra do Navio/AP

Esta foi a primeira vila da ICOMI construída do outro lado do rio Amaparí.
Moradores mais antigos do lugar contam que era também conhecida como Vila Papelão.
A travessia das pessoas era feita por uma ponte pênsil (foto acima) montada com madeiras e cabos de aço, que desabou com jovens escoteiros de Macapá, fato muito triste que abalou os amapaenses e que está narrado no livro “A Margem Esquerda do Rio Amazonas - Macapá”.
O escritor amapaense Amiraldo Bezerra conta em sua obra, que um “acontecimento que enlutou e consternou muitos amapaenses, foi a tragédia com os escoteiros em Serra do Navio, mais precisamente com a queda da ponte que ligava aquela cidade a vila de Teresina. Era uma ponte feita de cabos de aço e tábuas de madeira, com uma altura de seis metros, aproximadamente. Ao romper-se em uma extremidade, jogou dentro do rio de correntezas e muitas pedras, dezenas de jovens escoteiros e lobinhos que excursionavam ali naquelas férias de meio do ano. Um dia antes, havia passado por lá uma comitiva de vários marinheiros e nada demonstrava perigo em utilizar a ponte. Era o dia 11 de julho de 1960. Seis mortes, todos em idade infantil, antes de chegarem à adolescência, tiveram o fim da vida terrena ceifada de forma brusca. Durante toda a semana, parece que de maneira premeditada, achava-se um corpo, aquilo nunca mais saiu de nossa mente.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário