segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Os 86 anos de José Maria Chaves - Grande Pioneiro!

Deu no blog da Jornalista Alcinéa Cavalcante:
(Foto: Reprodução/blog da Alcinéa)

"Ele foi um dos maiores craques do futebol amapaense, o sapateiro da alta sociedade tucuju, trompetista do primeiro conjunto musical de Macapá e mordomo de vários governadores.
José Maria Chaves chega hoje aos 86 anos de vida cercado pelo carinho da família, dos amigos e cheio de histórias para contar.
...
Falante, lúcido, alegre, Zé Maria Chaves conta que foi bombeiro, marítimo, guarda de trânsito, guarda territorial e mordomo. Mas o que mais gostava de fazer era jogar futebol e consertar sapatos.
Como jogador foi quatro vezes campeão pelo Amapá Clube. Com os olhinhos brilhando lembra que tão logo o estádio Glycério Marques foi inaugurado, o Flamengo veio fazer um amistoso aqui. Adivinha quem meteu o primeiro gol no Flamengo? Ele mesmo, o Zé Maria, aos sete minutos do primeiro tempo. Mas o Amapá perdeu por 6 a 2.
...
Filho de uma índia do Tocantins, Zé Maria Chaves diz que tem toda essa vitalidade porque foi criado comendo muita fruta fresquinha lá em Cametá (PA), sempre praticou esporte e nunca fumou nem bebeu.
Em 1945 estava no Exército em Belém e pronto pra ir pra Itália quando foi convidado pelo governador Janary Nunes para vir para o Território Federal do Amapá, que havia sido criado há dois anos. Aceitou o convite. Arrumou as malas e veio com o governador, instalou-se no Formigueiro, centro histórico da cidade de Macapá, onde vive até hoje.
Era pessoa de confiança de Janary Nunes, foi mordomo dele e de outros três governadores (Pauxy Nunes, Terêncio Porto e Luís Mendes da Silva).
Dividia seu tempo entre as atividades no governo do Território, o futebol, a música e a sapataria.
Aprendeu o ofício de sapateiro com um italiano em Belém. Sozinho aprendeu a tocar. Talento que seus irmãos também tinham e assim, junto com os irmãos, formou a Jazz Band Poeira – o primeiro conjunto musical do Amapá.
A história de Zé Maria Chaves se confunde com a história do Amapá. Ele viu Macapá crescer, viu as casas de barro e miriti serem substituídas pelas de madeira e depois de alvenaria, foi amigo de Mãe Luzia, participou da inauguração do Glycério Marques e viu o surgimento dos primeiros prédios públicos do Amapá, a abertura das ruas, a inauguração das primeiras escolas… e gosta de contar, de falar sobre a Macapá Antiga, sobre as pessoas daqui ...


Feliz aniversário!
Parabéns pra você e pra família maravilhosa que você construiu.
" (Alcinéa Cavalcante)
Fonte: Texto reproduzido do blog da jornalista Alcinéa Cavalcante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Foto Memória de Macapá: Pioneiros de Macapá

Trazemos para o Porta-Retrato foto compartilhada pelo amigo Luiz Pessoa, com imagens de um evento social e esportivo, no início dos anos...