sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Pioneiras no Meio do Mundo

(Clique na foto para ampliá-la)
(Foto: Contribuição da amiga Veneide Souza)
Ano 1967 - Esta foto registra a visita das estimadas professoras, ao antigo obelisco do Marco Zero do Equador.
Sentindo a emoção de pisarem no meio do mundo: Da esquerda para direita: Sra. Andaoa Cherfen de Souza (esposa Sr. Veridiano); Profª Creuza do Carmo Souza (irmã da Profª Carmelita), Sra. Alencarina Alencar (esposa do Sr. João Freire - operador das máquinas do Cine Teatro Territorial) e Profª Maria Carmelita do Carmo, (primeira diretora da Grupo Escolar Alexandre Vaz Tavares).
(Repaginado em 2011)

5 comentários:

  1. Minha mãe é a primeira à esquerda, ao lado da Prof. Creuza do Carmo. A outra senhora, ao lado da Prof. Carmelita é a D. Alencarina. O ano foi 1967, no dia de meus 15 anos, 7 de abril. Fizemos uma parada para fotos no caminho da festança na Fazendinha. O caminhão estava cheio de convidados nesse dia! Os marcos indicativos do Marco Zero eram localizados um de cada lado da estrada que passava na reta. Não havia a circulatoria ainda.

    ResponderExcluir
  2. Ok Veneide...
    Já fiz as devidas correções, realmente havia invertido os nomes.
    Me lembro que, nessa época, a estrada passava entre os marcos mesmo, como fizeram agora lá na estrada grande que vai para Santana, perto da entrada para o Rio Matapi.
    grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Alo, João:
    Salvo engano, a senhora Alencarina Alencar foi conhecida de minha mãe, senhora Fanny (Nini) Cantuária. Para tirar a dúvida, somente suas filhas. Nos meus tempos de CA conhecí duas irmãs, filhas dela, mas só me lembro do nome da Sõnia. Numa visita à sua casa, ao me apresentar, ela disse que conhecia minha mãe. Espero que a Sônia confirme.
    Aloisio Cantuária
    aloisiocantuaria@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Para o Aluisio Cantuaria: deixa eu ver se minha informação ajuda a lembrar os nomes das filhas da D. Alencarina: Aurea, Alencarina, Beth (Elizabeth),(o Palito, unico homem),Cléa, Lucia,Telma,Sonia, ah, e uma das menores também se chama Aurea (não conheço o complemento do nome). Falta os nomes das pequeninas que não recordo. Eram varias.

    ResponderExcluir
  5. Ajudou. A outra era a Telma ou a Lúcia. Me lembro delas com aquele uniforme dos tempos da "garapa azeda". A Sônia era a mais nova. Casou, em meados dos anos 70. Parece que o marido se chama José. Obrigado pela informação. Se não me falha a memória a senhora Alencarina conheceu meus pais na cidade de Amapá.
    Aloisio Cantuária.

    ResponderExcluir